Centro Tecnológico da TAM recebe nova certificação EASA e amplia serviços

315

Com isso, a TAM amplia os serviços oferecidos pelo Centro Tecnológico e passa a contar com a certificação EASA 145 para todos os modelos de aviões recebidos pelo seu centro de manutenção, incluindo aeronaves A319/A320/A321/A330 e Fokker-100.

A certificação EASA 145 permite que a TAM realize todas as grandes atividades de manutenção programada (cheques C e D) em aeronaves com matrícula em qualquer país da Comunidade Européia. A emissão do certificado é precedida de extensas auditorias, nas quais todos os processos técnicos e de qualidade do Centro Tecnológico da TAM são minuciosamente verificados.

A obtenção do certificado para os modelos A321 e A330 está alinhada com a estratégia da companhia de transformar o Centro Tecnológico em uma unidade de negócios de MRO (Maintenance, Repair and Overhaul) para prestação de serviços de manutenção de aeronaves para terceiros.

O Centro Tecnológico da TAM também está certificado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para realizar a manutenção de aeronaves Airbus A319/A320/A321/A330 e Fokker-100. Além disso, possui a certificação DIRMAB para realizar os cheques do Avião Presidencial, o Airbus ACJ (Airbus Corporate Jetliner). A companhia continua no processo de certificação para manutenção de componentes dos aviões Boeing que estão sendo incorporados à frota da TAM.

Desde janeiro de 2007, a TAM é a única companhia aérea brasileira a ter a certificação IOSA (IATA Operational Safety Audit), o mais completo e aceito atestado internacional em segurança operacional. O IOSA foi renovado até janeiro de 2010 após a conclusão do processo de auditoria realizado por técnicos independentes e credenciados pela IATA (International Air Transport Association), em novembro de 2007. A auditoria atestou a conformidade da companhia em 940 requisitos de segurança e qualidade operacional.

Instalado em área própria de 4,6 milhões de metros quadrados, o Centro Tecnológico da TAM já recebeu R$ 185 milhões em investimentos desde a sua inauguração, em 2001. Além dos hangares para manutenção, o complexo da TAM em São Carlos abriga todas as oficinas com capacidade para revisão de mais de 2 mil componentes aeronáuticos – de caixa de controle de rádio a trem de pouso.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade