China Airlines encomenda Airbus A350

133

A China Airlines, a maior empresa aérea de Taiwan, assinou um contrato adquirindo 14 A350-900 e tomando outras 6 opções. Esses aviões de nova geração de capacidade média e longo alcance estão sendo comprados como parte de um programa de modernização de frota.

A empresa de Taiwan pretende começar a usar os A350XWB a partir de 2015. Os aviões serão dotados de turbinas Rolls Royce Trent XWB, desenvolvidas especialmente para o A350 XWB e terão um confortável interior com 327 lugares.

Os A350 serão empregados principalmente para as linhas de longa distância para a Europa, Austrália e Estados Unidos, permitindo que a China Airlines efetue vôos sem escalas nessas rotas.

“Temos o compromisso de operar em nossa frota esses aviões da mais avançada tecnologia que oferecem menores custos de operações”, disse Ringo K.S. Chão, presidente do conselho da China Airlines. Ele declarou que a escolha do A350 XWB foi feita após uma longa e profunda avaliação e de um processo de negociação. “Isto vai nos permitir oferecer aos clientes o produto mais atraente e enfrentar os crescentes custos dos combustíveis. O Airbus A350XWB preenche totalmente nossas necessidades”, completou Chao.

“Estamos muito satisfeitos que a China Airlines tenha dado um voto de confiança em nosso avião eco-eficiente de nova geração”, disse John Leahy principal diretor operacional de Clientes da Airbus. “O A350 permitirá que a China Airlines atenda aos desafios do futuro e que assegure uma forte posição entre as maiores empresas aéreas do mundo”.

A família A350 XWB (Xtra Wide Body) é a resposta da Airbus a uma ampla demanda para aviões eficientes de ultra longo alcance. O A350 tem a cabine mais larga da categoria, oferecendo níveis de conforto sem precedentes, custos de operação mais baixos e, em particular, os mais baixos custos por assento da categoria. Dotada de turbinas de nova geração Rolls Royce Trent XWB com empuxo de 92.000 libras, a família A350 XWB foi projetada para enfrentar os altos preços dos combustíveis, crescentes expectativas dos passageiros e preocupações ambientais.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade