Comissão poderá analisar tráfego aéreo em outros países

182

O presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia, anunciou nesta quinta-feira que pode criar uma comissão especial para avaliar os sistemas de controle de tráfego aéreo em outros países. Ele reuniu-se hoje com representantes das concessionárias de aeroportos e discutiu a criação da comissão.

Segundo Chinaglia, problemas no controle do tráfego aéreo, aparentemente, também ocorrem em outros países. “A Argentina acabou de transformar o serviço de controlador de vôo em serviço civil – era militar. Tenho vontade de criar uma comissão com esse propósito: fazer um diagnóstico mais amplo e trazer informações para o Brasil, para ver se a gente consegue melhorar, dado ser uma necessidade premente”, disse o presidente.

Sobre a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Apagão Aéreo, Chinaglia afirmou que a decisão de anulá-la foi tomada pelo Plenário de forma democrática. A CPI, segundo o presidente, só será instalada se houver uma decisão favorável do Supremo Tribunal Federal (STF) ao mandado de segurança impetrado pela oposição.

Caso o STF não decida favoravelmente à CPI, o vice-líder do PFL deputado José Carlos Aleluia (BA) informou que a oposição já se articula para colher assinaturas para a criação de uma CPI mista do Congresso sobre o mesmo assunto. “Estamos preparando o texto, para que seja corretamente executado, mas só vamos tratar disso na semana que vem”, afirmou.

Chinaglia ainda deve encaminhar ao Supremo uma resposta ao pedido de informações enviado pelo ministro Celso de Mello, relator do mandado de segurança. As informações devem subsidiar a decisão do STF de determinar ou não a instalação da CPI. Chinaglia aguarda que a assessoria técnica conclua o trabalho, para enviar as respostas.

FONTE: Aviação Brasil – Agência Câmara – São Paulo/SP

Publicidade