Companhia aérea chinesa contrato 40 pilotos da Varig

240

A companhia regional chinesa Shenzhen Airlines contratou 40 pilotos brasileiros da Varig que tinham sido demitidos pela empresa, uma das maiores contratações de estrangeiros da aviação chinesa, informou hoje o jornal “Beijing News”.

O rápido desenvolvimento da indústria chinesa levou a uma escassez tanto de aeronaves como de pilotos no país, e diante disso Pequim permite, desde o ano passado, que as companhias aéreas contratem estrangeiros para pilotar seus aviões.

Os 40 brasileiros foram contratados ainda no Brasil, onde tiveram que passar por um exame físico, teórico e uma entrevista. Além disso, todos chegaram à China com a licença da Administração Chinesa de Aviação Civil já expedida, segundo a televisão estatal “CCTV”.

Os pilotos receberão cerca de US$ 8.000 ao mês, um pouco mais do que recebiam em seu antigo trabalho, e o triplo do salário dos comandantes chineses, segundo o vice-presidente da companhia, Zhang Pei.

Os analistas prevêem que a China duplicará sua frota de aviões de carga e passageiros nos próximos 5 anos, quando precisará de 6.500 pilotos.

As companhias aéreas chinesas empregam atualmente 11.000 pilotos, e algumas das grandes companhias do país, como Air China e Xangai Airlines, já começaram a recrutar comandantes estrangeiros.

Segundo o vice-ministro da Administração de Aviação Civil, Gao Hongfeng, as companhias aéreas do país aumentarão sua frota em 1.580 aeronaves até 2010. Hoje são usados 863 aviões.

FONTE: Agência EFE – Redação – São Paulo/SP

Publicidade