DHL expande operações com novo hub europeu

179

A DHL acaba de inaugurar o seu novo hub Europeu de fretes aéreos no aeroporto de Leipzig/Halle na Alemanha. O hub, uma das maiores estruturas do gênero na Europa, expande a rede internacional da DHL, aumentando a conectividade entre os mercados globais em crescimento, o que permite à empresa melhorar seu serviço de atendimento ao cliente na sua totalidade.

O CEO da DHL Express, John Mullen, inaugurou oficialmente o hub acompanhado pelo Presidente da Comissão de Gerenciamento da Deutsche Post World Net, Dr. Frank Appel, pelo CEO da DHL Express Scott Price, Europa e vários Ministros Alemães, incluindo o Ministro Federal do Exterior e Vice-Chanceler, Frank-Walter Steinmeier.

Ao comentar sobre a inauguração, John Mullen disse: “A necessidade de serviços expressos está crescendo no mundo todo e decidimos investir na nossa rede internacional com a finalidade de cumprir com esta necessidade. O novo hub com tecnologia de ponta nos permite continuar oferecendo o melhor serviço possível, qualidade e alcance aos nossos clientes. E não é somente um dos hubs tecnicamente mais avançados, com alguns dos mais sofisticados equipamento de classificação do mundo, mas também protege e fortalece a nossa posição de liderança no mercado expresso Europeu e também global”.

Aproximadamente 300 milhões de Euros foram investidos pela Deutsche Post World Net na construção do hub de frete aéreo da DHL no aeroporto de Leipzig/Halle melhorando a velocidade, conectividade e alcance da empresa. Ele está situado justamente no cruzamento das estradas que permitem o acesso Norte-Sul e Leste-Oeste na Europa, e conecta ambos os mercados, o estabelecido e o emergente, na Europa Central e Oriental, e na Ásia.

O critério decisivo para escolher o lugar foi a posição do aeroporto, sua proximidade com os mercados em crescimento na Europa Oriental, e segurança em longo prazo com uma autorização abrangente para vôos noturnos, a abundância de pessoal local motivado e altamente qualificado e a infra-estrutura impressionante que permite uma combinação futura de transporte aéreo, por rodovia e ferrovia.

Scott Price, CEO da DHL Express Europa adicionou: “Devido à recolocação do nosso super-hub Europeu, estamos capacitados a oferecer tempos reduzidos de envios e também oferecer os nossos mais novos serviços expressos de primeira qualidade para um número maior de rotas comerciais do que nunca, com um acesso melhorado à Europa Oriental e Ásia”.

O hub compreende um centro de distribuição – o maior e mais moderno da Alemanha – um hangar para aviões, pista de estacionamento, estação de tanques e edifício da administração. A transferência e alocação de remessas e seu devido transporte diário é atualmente cerca de 1.500 tons por noite, mas em 2012 espera-se que esses números atinjam as 2.000 tons.

Com relação às operações da empresa no Brasil, o novo hub irá acelerar o envio de remessas brasileiras para a Ásia e Europa, que hoje correspondem aproximadamente a 22% das remessas internacionais realizadas pela DHL Express Brasil.

Leipzig é a primeira instalação da DHL capaz de cumprir com suas necessidades de energia elétrica, energia de aquecimento e esfriamento, com ampla capacidade de auto-sustento. Isto está garantido por uma unidade de co-geração para geração combinada de calor e energia, juntas com 1.000 metros quadrados de células solares no teto do hangar oficina para a geração de energia elétrica por meio da energia solar. Além do mais, duas caixas de água subterrâneas, com capacidade para 300 metros cúbicos cada uma coletam aproximadamente 3.000 metros cúbicos da água da chuva por ano, ao invés de utilizar água potável para lavar os aviões.

John Mullen concluiu, “O sucesso do negócio DHL pode ser atribuído a vários fatores, mas um que é particularmente importante no cenário atual é a nossa habilidade de adaptação. No presente, estamos focados na implantação de diferentes iniciativas para ajudar a preservar o nosso ambiente. A DHL Express foi a primeira empresa no setor de logística a ativamente estabelecer uma meta específica de eficiência em CO2 e como resultado, implementamos inúmeras operações ambientalmente responsáveis no novo hub para nos ajudar a atingir maior índice de sustentabilidade no futuro”.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade