Descartada a possibilidade de atentado em Taiwan

903

As autoridades de Taiwan descartaram ontem a possibilidade de um míssil perdido ou um atentado terrorista terem causado o acidente do Boeing 747-200 de China Airlines, que foi destruído em pleno vôo no sábado passado, caindo no mar com 225 pessoas a bordo. As investigações das causas do acidente se complicaram porque as caixas pretas da aeronave ainda não foram encontradas, de acordo com as informações oficiais.

Mais de 48 horas depois do avião ter se dividido em quatro partes no ar ainda não foram encontrados sobreviventes.

Até fim da tarde de ontem, as equipes de resgate haviam retirado do mar 85 cadáveres dos 206 passageiros e 19 membros da tripulação, a maioria de taiuaneses, que estavam no vôo Taipé-Hong Kong. Autoridades da aviação civil descartaram a existência de sobreviventes.

O avião caiu no mar a cerca de 50 km a oeste de Taiwan, cerca de 20 minutos depois de ter decolado. A aeronave se desintegrou sem que os pilotos enviassem um pedido de socorro quando estava a aproximadamente 10.000 metros de altitude com boas condições meteorológicas, segundo os investigadores.

Três partes do avião foram lançados para o sudoeste, enquanto a quarta foi encontrada na direção oposta.

Técnicos da Boeing e seis especialistas americanos em aviação civil estão em Taiwan para analisar as causas do desastre.

FONTE: O Povo – Redação – São Paulo/SP

Publicidade