Druk Air recebe seu primeiro Airbus A319

221

A Druk Air recebeu seu primeiro Airbus A319, e vai receber o segundo em dezembro, como parte de um programa de renovação e expansão de frota. Os aviões serão dotados de turbinas CFM International CFM56-5B.
Os A319 vão oferecer uma configuração interna com duas classes, sendo 20 lugares na executiva e 94 na econômica. Os aviões vão ser empregados na rede existente, mas oferecem potencial para voar no futuro para destinações mais longínquas como Dubai e Hong Kong.
A Druk Air encomendou 2 A319 em outubro de 2003, representando a primeira compra da empresa do Butão de um avião da Airbus.
“Estamos contentes de introduzir os A319 para substituir nossa frota antiga”, disse Sangay Khandu, diretor superintendente da Druk Air, também conhecida como Royal Bhutan Airlines. “A introdução dos A319, que têm excepcional desempenho em aeroportos altos, vai acelerar o turismo e facilitar o transporte em nosso montanhoso país”.
É um grande prazer ter a Druk Air como nova operadora de aviões Airbus”, disse Noel Forgeard presidente e principal executivo da Airbus. “Os novos aviões da Airbus vão oferecer à Druk Air a possibilidade de maximizar o potencial de lucros além de oferecerem aos passageiros o mais alto padrão de conforto hoje existente”.
O A319 é um membro da família Airbus de corredor único, composto pelo A318, A319, A320 e A321 e tem capacidade de 107 a 220 lugares. Essa é a família de aviões de vendas mais rápidas no mundo, com mais de 3.200 unidades comercializadas.
A Druk Air voa para sete cidades em seis países, incluindo Bangkok, Calcutá, Kathmandu, Delhi, Dhaka e Yangon.
Desde 1983, a Druk Air opera a partir do aeroporto de Paro, o único do Butão e que apresenta difíceis condições operacionais. O aeroporto está localizado num vale profundo, numa altitude de 2.227 metros acima do nível do mar e cercado de montanhas com até 4.880 metros de altitude. A Airbus fez bem-sucedidas demonstrações com o A319 neste ambiente em dois dias de testes em fevereiro de 2002, e demonstrou significativa vantagem de carga útil sobre o concorrente.

FONTE: Aviação Brasil / Airbus – Assessoria de Imprensa – Rio de Janeiro/RJ

Publicidade