EADS CASA e HTA assinam o primeiro acordo de offset dos projetos CLX e P-3

173

A EADS CASA, empresa espanhola que faz parte da Divisão de Aeronaves de Transporte Militar da European Aeronautic Defence and Space Company (EADS), e a High Technology Aeronautics (HTA), consórcio que tem apoio da Agência de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX-Brasil), formado por 12 pequenas e médias empresas da região de São José dos Campos (São Paulo), assinaram acordo no qual a companhia brasileira será fornecedora de peças e partes de aeronaves para a EADS CASA, na Espanha. Em dez anos, a expectativa da HTA é abrir 300 novos postos de trabalho e acrescentar ao seu faturamento US$ 90 milhões no período.

Esse é o primeiro contrato fechado pela EADS CASA no programa de compensações à indústria nacional previsto nos projetos CLX, de venda de 12 aviões de transporte militar C-295, e de modernização de 8 aviões de patrulha marítima P-3 Orion, incluindo a instalação do sistema de missão FITS (Fully Integrated Tactical System), desenvolvido integralmente pela EADS CASA. Pelo acordo, o governo brasileiro determinou investimento em empresas nacionais no mesmo valor que será investido pelo País no contrato.

Um mês após a assinatura dos projetos CLX e P-3, em 29 de abril, a EADS CASA inicia agora o cumprimento do acordo com o governo brasileiro, contratando a HTA. Nos próximos meses, a companhia manterá negociações com outras empresas brasileiras, que somarão compensações totais de US$ 800 milhões, valor superior aos US$ 722 milhões investidos pelo Brasil nos dois projetos. A estimativa da companhia é de que sejam criados 1.500 postos de trabalho no Brasil. “É mais um importante passo da EADS CASA em seu relacionamento com o governo e indústria nacionais. Uma vez escolhida por uma das empresas do Grupo EADS, a HTA poderá no futuro oferecer seus serviços a outras empresas do grupo. Além disso, receberá novas tecnologias que a permitirão ainda maior inserção no mercado mundial”, diz Alberto Robles, gerente de vendas da EADS CASA para a América Latina.

“Este é o maior contrato que a HTA já conquistou, o que traduz um momento muito importante de nossa história. Dentro do ambiente de promoção de exportações de pequenas e médias empresas, incentivado pela APEX-Brasil, o contrato é muito positivo, pois vamos fornecer para a EADS CASA produtos de alto valor agregado”, afirma Urbano Cícero de Fleury Araújo, Presidente da HTA. Segundo Araújo, a expectativa é de iniciar a exportação das peças até o fim do ano, processo que terá duas etapas: primeiro, a fabricação e exportação de peças; segundo, exportar, em até dois anos, subconjuntos completos, com valor agregado ainda maior.

FONTE: Aviação Brasil / EADS – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP