EADS confirma planos para vender ações da Embraer

196

A EADS (European Aeronautics Defence and Space Company) considera vender sua participação acionária de 2,12% no capital da Embraer, desde que as condições de mercado justifiquem essa transação. A participação na Embraer é apenas um investimento financeiro, sendo que a EADS atualmente foca suas atenções em outras áreas e seus recursos em projetos próprios que vão garantir futuras oportunidades de crescimento, tais como o desenvolvimento do A350 XWB.

Esta venda potencial de forma alguma impacta a dedicação da EADS ao Brasil e à América Latina ou as atividades do Grupo nessa região. No ano passado a EADS investiu na Equatorial Sistemas e a Eurocopter dedicou esforços para desenvolver novas atividades industriais e de serviços de suporte pós-venda através de sua subsidiária Helibras. Além disso, a recém criada Secure Networks Brasil iniciou suas atividades em soluções digitais de telecomunicação também em 2006.

A EADS vê a Embraer como uma empresa altamente competitiva, classificada entre as mais eficientes fabricantes de aviões do mundo, e está decidida a manter sua estreita relação com a companhia brasileira. Uma possível venda de ações não impedirá a EADS de explorar possíveis áreas de cooperação industrial com a Embraer no futuro.

Sobre o assunto, Tom Enders e Louis Gallois, os CEOs da EADS, declararam: “Vender as nossas ações na Embraer não é deixar o mercado brasileiro, tampouco pôr um fim em nossa estreita cooperação industrial com a Embraer. Longe disso, o Brasil e a América Latina são mercados importantes e nós temos continuamente reforçado nossa presença industrial na região”.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP