EADS fornecerá sistemas de mísseis à Espanha

146

A Força Aérea Espanhola anunciou que irá equipar suas aeronaves F/A-18 e Eurofighter com o sistema de mísseis guiados ar-solo Taurus KEPD 350, fornecido pela empresa alemã Taurus Systems – que tem entre suas controladoras a EADS LFK. A decisão foi confirmada durante a cúpula hispano-alemã ocorrida no início de novembro.

“Estamos satisfeitos que a Espanha seja o primeiro cliente do exterior a adquirir o Taurus 350, e orgulhosos em ter obtido a confiança do governo daquele país com nosso produto. Eu gostaria de destacar também o papel do governo alemão, que nos deu um excelente apoio neste importante projeto”, avaliou o CEO da EADS Defesa e Sistemas de Segurança (DS) e integrante do Comitê Executivo do grupo, Tom Enders.

A decisão de adquirir o sistema é de grande importância para a Espanha em termos de política industrial, uma vez que a companhia espanhola Sener já produz sistemas para as séries alemãs do Taurus KEPD 350. Com este contrato, a Sener será a principal contratada daquele país para a integração do sistema no F/A-18, a aquisição de mísseis e a logística relacionada.

O Taurus KEPD 350 permite às forças aéreas o ataque a alvos fortemente defendidos sem a exposição da aeronave às forças inimigas. Esta vantagem, aliada à precisão do sistema, tem gerado o interesse de países como Suécia, Canadá e Austrália; a Alemanha já encomendou 600 unidades para a Luftwaffe, cujos primeiros 350 mísseis serão entregues este mês.

O sistema é produzido pela Taurus Systems GmbH, empresa alemã resultante de uma joint venture entre a EADS LFK (que detém dois terços do controle) e a Saab Bofors Dynamics. A EADS LFK tem seu foco em programas de cooperação internacional voltados ao desenvolvimento e fabricação de sistemas de mísseis, e integra a EADS Sistemas de Defesa e Segurança (DS), divisão do grupo responsável pelo desenvolvimento de soluções de sistemas integrados. Com receitas de 5,2 bilhões de euros em 2003, a divisão atua também nas áreas de aeronaves militares, sistemas de mísseis, inteligência, vigilância e reconhecimento (ISR), sistemas com aeronaves pilotadas e não-pilotadas (UAVs) e sistemas de gerenciamento de campo de batalha.

FONTE: Aviação Brasil / EADS – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade