Embraer compartilha suas perspectivas de mercado no Asian Aerospace

111

A Embraer anunciou hoje que Luís Carlos Affonso, Vice-Presidente para o Mercado de Aviação Executiva, apresentou a perspectiva da Empresa para o mercado da Ásia durante uma coletiva de imprensa no Asian Aerospace 2006, que se realiza entre 21 e 26 de fevereiro, no Changi Exhibition Center, em Cingapura.

“Nós vemos grande potencial para o Mercado de Aviação Executiva na China, na Ásia e Pacífico e no subcontinente indiano em vista da frota relativamente pequena da região comparada ao seu PIB”, disse Affonso. “Esperamos que a região responda pela entrega de 250 aviões executivos na próxima década, totalizando US$ 3,8 bilhões até 2015, com média de crescimento econômico de 9.1% por ano.”

Affonso atribui as perspectivas positivas da Embraer para os mercados da região asiática a fatores como o perfil exportador das economias locais, a recuperação do Japão, as exportações chinesas e sua economia impulsionada por investimentos, bem como o boom dos setores de serviços e manufatureiros da Índia.

“Ao longo dos últimos 18 meses, entregamos seis aviões Legacy 600 na região, aos quais se somarão mais dois neste ano, representando 10% de nossa frota global,” disse Affonso.

Para satisfazer esta crescente demanda, a Embraer estabeleceu escritórios de vendas em Beijing e Cingapura.

Na China, Guan Dongyuan é o diretor responsável por vendas de Jatos Executivos da Embraer. Designado Diretor de Marketing e Vendas para a China em 2000, Dongyuan foi responsável por estabelecer o escritório de representação da Embraer na capital chinesa, liderando todas as atividades relacionadas à aviação civil, inclusive planejamento estratégico, promoção de produto, gerência de relacionamento com governo e clientes, além de apoio ao cliente.

“Nós acreditamos que o ambiente operacional esteja melhorando, permitindo a expansão da aviação executiva na China. A Embraer está fortemente comprometida com o fornecimento do melhor serviço ao cliente chinês por meio de sua estabelecida estrutura industrial e seu crescente portfólio de jatos executivos”, disse Guan.

Baseado no escritório de Cingapura, Manfred Baudzus é o Diretor Regional de Vendas na Índia e região da Ásia e Pacífico. Com 35 anos de experiência e mais de 11 mil horas de vôo – a maioria das quais no comando de jatos executivos – Manfred Baudzus está bem familiarizado com a cultura asiática e teve grande importância no processo que culminou com a chegada dos primeiros jatos executivos de maior cabine na região, a partir de 1992.

“Dada a minha experiência operacional na região, acredito que o Legacy 600 seja um avião muito adequado para o perf il de missão na Ásia. Além disto, a espaçosa cabine é exatamente o que as empresas aqui estão procurando. Estou muito entusiasmado com meu envolvimento neste programa e antevejo um grande futuro para o Legacy 600 da Embraer e a nova família Phenom, na nossa região”, disse Baudzus.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP