Embraer criará dois centros de excelência em Portugal

139

Em cerimônia realizada hoje em Lisboa, a Embraer anunciou o projeto de implantação de duas novas unidades industriais – uma dedicada à fabricação de estruturas metálicas usinadas e outra à fabricação de conjuntos em materiais compósitos, ambas localizadas na cidade de Évora, em Portugal.

A cerimônia contou com a participação do Primeiro-Ministro de Portugal, José Sócrates Carvalho Pinto de Souza, do Presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva e do Diretor-Presidente da Embraer, Frederico Fleury Curado, além de autoridades governamentais dos dois países, profissionais de imprensa e convidados ligados ao meio empresarial.

“É com muita satisfação que anunciamos novos investimentos da Embraer em Portugal, que representam mais uma importante etapa estratégica de nosso processo de crescimento, internacionalização e aumento de produtividade e competitividade”, disse Frederico Fleury Curado, Diretor-Presidente da Embraer. “Temos certeza que tanto a região de Évora, quanto Portugal e a União Européia – um de nossos maiores e mais importantes mercados, tanto para a compra de equipamentos e insumos quanto para a venda de aeronaves – serão beneficiados com essas novas operações, no estado da arte de tecnologia industrial.”

A localização dos centros de excelência na cidade de Évora resultou de criteriosa avaliação que incluiu diversos fatores, como o potencial acesso à mão-de-obra qualificada, infraestrutura logística e a existência de um parque tecnológico dedicado à indústria aeronáutica, como previsto no Plano Diretor Municipal.

Essas novas unidades apresentarão um alto grau de automação industrial e processos de vanguarda, coerentemente com as iniciativas de lean manufacturing que a Embraer vem adotando. Elas representarão investimentos estimados em € 100 milhões (metálicos) e € 48 milhões (compósitos) nos próximos seis anos, de acordo com os respectivos cronogramas de implantação. Esse volume de investimentos já integrava o planejamento de longo prazo da Empresa e não altera nenhuma das previsões econômico-financeiras divulgadas anteriormente.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP