Embraer entrega aeronave CBA 123 restaurada ao Musal

218

A aeronave foi recuperadapela Embraer como parte das atividades decomemoração dos 40 anos da Empresa e ficaráexposta no salão principal do MUSAL, ao ladodo protótipo número um do Bandeirante,primeiro avião fabricado pela Embraer.“É uma grande honra para a Embraer ver o CBA 123 exposto no maior museu aeroespacialdo País”, disse Pedro Ferraz, Diretor do Instituto Embraer de Educação e Pesquisa.

“Temosum carinho especial por este avião. Apesar de não ter sido produzido em série por motivosmercadológicos, o CBA 123 representou um grande avanço tecnológico para a indústriaaeronáutica brasileira. Com certeza, ele será muito bem preservado no MUSAL.”A recuperação do segundo protótipo do CBA 123, matrícula PT-ZVB, contou com aparticipação de alunos do curso de mecânica geral do Serviço Nacional de AprendizagemIndustrial (SENAI) e foi concluída no último mês de maio.

O avião foi exposto aosempregados da Embraer durante o mês de junho na sede da Empresa, em São José dosCampos, interior do Estado de São Paulo, e depois transferido para o Rio de Janeiro.“Temos muito orgulho de receber o CBA 123, aeronave que enriquece ainda mais o acervo doMUSAL”, disse o Brigadeiro-do-Ar R1 Márcio Bhering Cardoso, Diretor do MUSAL. “Jácontávamos com outros aviões históricos da Embraer, como o Bandeirante, o Xavante e o AMX.Agora, o público terá a oportunidade de conhecer mais um avião produzido pela Empresa.

”Criado em 1973, o MUSAL (www.musal.aer.mil.br) ocupa uma área de 15.195 metrosquadrados, incluindo um prédio de dois andares e cinco hangares anexos. As salas deexposição abrigam as principais coleções históricas de pioneiros da aviação e o salão principalreúne as aeronaves mais antigas do museu, que recebe, em média, 60 mil visitantes por ano.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP