Embraer pode ser prejudicada, caso default da US Airways se concretize

292

A US Airways, uma das maiores companhias aéreas dos EUA, estaria em perigo de default, ou seja, a impossibilidade de honrar seus compromissos, sobre empréstimos de US$ 900 milhões obtidos junto ao governo norte-americano, de acordo com o jornal The New York Times.

Segundo o jornal, caso a empresa não consiga reduzir seus altos custos, ela corre o risco de não conseguir pagar os empréstimos devidos ao governo. Deste modo, a companhia aérea, que utilizou o empréstimo para reestruturar seus negócios após quase entrar em falência no ano passado, contratou o banco de investimentos Morgan Stanley para procurar investidores interessados em comprar ativos.

De acordo com o periódico, a empresa estaria considerando a venda da linha East coast, operações regionais e gates em aeroportos.

A empresa brasileira do setor aeroespacial Embraer pode ser prejudicada por esta notícia, já que a US Airways possui uma carteira de 85 pedidos, sendo que a entrega destes jatos está prevista para este ano.

A Embraer não se pronunciou quanto à questão, já que o default ainda não se concretizou. Isto porque, historicamente, a US Airways nunca atrasou pagamento de jatos entregues.

Neste contexto, as ações preferenciais da Embraer (EMBR4) operam cotadas a R$ 25,00, em forte baixa de 4,83% em relação ao fechamento anterior. No acumulado do ano de 2004, os papéis da fabricante de aviões apresentam desvalorização de 6,61%, contra uma alta de 7,87% do índice Ibovespa no mesmo período.

FONTE: InfoMoney – Fernando Valduga – Porto Alegre/RS

Publicidade