Embraer recebe encomenda de 6 jatos da Virgin Blue

309

A Embraer informa que a Virgin Blue confirmou três opções de jatos EMBRAER 170 e direitos de compra para outros três jatos EMBRAER 190. Dessa forma, a empresa aérea australiana ratifica a escolha dos E-Jets da Embraer anunciada em 2 de novembro de 2006 e aumenta sua carteira de pedidos firmes para 20 jatos.

“Há cerca de quatro meses, ficamos honrados pela encomenda de 14 E-Jets da Virgin Blue, a primeira linha aérea regular australiana que operará nossos modernos e eficientes jatos comerciais”, disse Frederico Fleury Curado, Vice-Presidente Executivo da Embraer para o Mercado de Aviação Comercial. “Hoje, ampliamos essa parceria e esperamos que ela se estenda por muitos anos. Tenho certeza de que a Virgin Blue optou pela aeronave mais adequada às suas necessidades e que tal escolha será muito bem recebida por seus clientes, propiciando ótimos resultados econômicos para a empresa.”

“A Virgin Blue continua crescendo e selecionou os E-Jets como as aeronaves mais adequadas às suas novas necessidades e com a capacidade de proporcionar um melhor ajuste da oferta de assentos à demanda em uma malha aérea em expansão”, disse Brett Godfrey, Presidente da Virgin Blue. “Essa flexibilidade extra possibilitará, num primeiro momento, novas oportunidades operacionais na Austrália e, no futuro, rotas internacionais de curto alcance para a Nova Zelândia e ilhas do Pacífico Sul.”

Os jatos EMBRAER 170 da Virgin Blue serão configurados com 78 assentos em classe única e o início das entregas está previsto para o segundo semestre de 2007.

Já os jatos EMBRAER 190 da empresa australiana, configurados com 104 assentos, também em classe única, serão os primeiros deste modelo no mundo a operar com a certificação ETOPS (Extended-range Twinegine Operations), a partir do primeiro semestre de 2008. A certificação ETOPS permite que as aeronaves operem rotas diretas sobre grandes regiões inabitadas, tais como mares e desertos, com segurança, e é mais um exemplo da alta tecnologia dos E-Jets da Embraer.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP