Embraer vende oito aviões Super Tucano para a República Dominicana

207

Os aviões serão operados pela Força Aérea do país em missões de segurança interna e patrulhamento de fronteiras, em um cenário de operações de combate ao narcotráfico. Este contrato representa a terceira exportação da bem-sucedida aeronave, após as vendas para as Forças Aéreas da Colômbia (FAC) e do Chile (FACH).

A escolha da Força Aérea da República Dominicana vem confirmar a extrema versatilidade, associada ao bom desempenho, tanto para treinamento como para missões operacionais, e aos baixos custos de aquisição, operação e manutenção, tornando o Super Tucano um dos melhores aviões multimissão disponíveis no mercado.

Até a presente data, 63 unidades do Super Tucano já foram entregues à Força Aérea Brasileira (FAB) e 25 à FAC, utilizadas com sucesso na vigilância de fronteiras e em outras missões operacionais. No total, 144 aviões foram vendidos para quatro clientes na América Latina.

A FAC recebeu o 25º Super Tucano em agosto do ano passado, marcando o encerramento das entregas iniciadas em dezembro de 2006 para este cliente. Tal contrato, que incluiu um avançado sistema de treinamento e suporte à operação com estações em solo denominado TOSS (Training and Operation Support System), representou a primeira exportação dessa aeronave. O acordo com a FACH para a venda de 12 aeronaves também foi anunciado pela Embraer em agosto de 2008.

O Super Tucano entrou em operação na FAB em dezembro de 2003 para ser empregado tanto no treinamento de pilotos como para executar missões operacionais. Esta capacidade coloca o Super Tucano como a única aeronave em produção no mundo capaz de cumprir missões de treinamento avançado de pilotos e realizar missões de vigilância e contra-insurgência, inclusive à noite, com o auxílio de óculos de visão noturna e sensores eletro-ópticos e infravermelhos.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade