Ex-presidente da Transbrasil é condenado a dois anos e meio de prisão

244

O ex-presidente da Transbrasil, Antonio Celso Cipriani, foi condenado nesta terça-feira pela 4ª Vara Criminal da Justiça Federal de São Paulo a dois anos e meio de prisão pelo crime de apropriação indébita de contribuição previdenciária.

Entre março de 2000 e outubro de 2001, a companhia aérea descontava de seus funcionários a porcentagem relativa à contribuição, mas não repassava os valores à Previdência. A Justiça estima a dívida em mais de R$ 10 milhões.

Por ser réu primário, Cipriani irá cumprir a pena em regime aberto. À decisão, do juiz Alexandre Cassetari, ainda cabe recurso.

O ex-presidente da empresa irá prestar serviços comunitários ainda não especificados, pagar uma multa de R$ 31 mil e doar 50 salários mínimos para uma instituição beneficente.

A Transbrasil não opera oficialmente desde 3 de dezembro de 2001, e teve a falência decretada no ano seguinte.

FONTE: Aviação Brasil / Invertia – Invertia – São Paulo/SP

Publicidade