Fusão Air France-KLM é aceita pela União Européia com restrições

145

A União Européia autorizou nesta quarta-feira a criação da maior companhia aérea do mundo em termos de receita, ao permitir que a Air France compre a holandesa KLM. O negócio foi aprovado após as empresas terem aceitado abrir mão de alguns vôos.

A companhia aérea francesa também informou, durante conferência telefônica, que recebeu sinal verde do Departamento de Justiça dos EUA para a fusão. O órgão norte-americano confirmou que não se opôs ao acordo.

A Comissão Européia informou que as principais preocupações no processo, classificado como a “primeira fusão real no setor europeu de aviação”, foram com as rotas entre Paris e Amsterdã e entre a Europa e os Estados Unidos. As empresas aceitaram abrir mão de 94 horários de pousos e decolagens por dia.

“Isso vai permitir às concorrentes lançarem serviços em locais onde a competição seria eliminada ou significativamente reduzida”, informou a Comissão, responsável por proteger a concorrência nas 15 nações que compõem o bloco de países europeus.

A Air France adquiriu sua rival holandesa com uma troca de ações avaliada em 784 milhões de euros quando o acordo foi anunciado, em setembro do ano passado. O plano da empresa é unir as duas companhias aéreas sob uma empresa chamada Air France-KLM.

A aprovação vem uma década depois de a Air France quase quebrar. A companhia só sobreviveu porque teve aval para uma ajuda de 20 bilhões de francos, cerca de três bilhões de euros, do governo francês à empresa.

A companhia aérea italiana Alitalia demonstrou interesse em entrar na Air France-KLM, mas as duas empresas agora unidas informaram que só vão considerar a possibilidade se a Alitalia for privatizada e fortalecer sua situação financeira.

A união também fará com que a KLM entre na aliança SkyTeam, liderada pela Air France e pela norte-americana Delta Airlines.

FONTE: Reuters Investor – Fernando Valduga – Porto Alegre/RS