GOL Linhas Aéreas registra lucro recorde no quarto trimestre e em 2005

171

A GOL Linhas Aéreas fechou o ano de 2005 com lucro líquido recorde de R$513,2 milhões, um crescimento de 33,4% em relação ao ano anterior. O lucro líquido por ação foi de R$2,66, ante R$2,14 de 2004, um incremento de 24,3% (em ADS, US$1,14 e US$0,73, respectivamente, um aumento 56,2%). Já as receitas operacionais líquidas cresceram 36,1% e alcançaram R$2,669 bilhões em 2005.

No último trimestre de 2005, a companhia também apresentou lucro líquido recorde de R$170,6 milhões, com margem líquida de 20,8%. Nesse período, a receita líquida foi de R$821 milhões. O custo operacional por Assentos-Quilômetro Oferecidos caiu 8,7% de 18,25 centavos de Real no 4T04 para 16,66 centavos de Real no 4T05 e o preço da tarifa média teve redução de 5,2%.

Ao longo de 2005, a companhia expandiu em 48,8% a oferta de assentos e apresentou crescimento de 53,8% no número de Passageiros-Quilômetro Transportados (RPK). Com esses resultados, o índice de aproveitamento das aeronaves (load factor) foi de 73,5%, um acréscimo de 2,4 pontos percentuais em relação a 2004. Reforçando o modelo de baixa da tarifa da Companhia, o custo operacional por Assentos-Quilômetro Oferecidos (CASK) foi reduzido em 0,6% quando comparado a 2004, passando de R$0,1555 para R$0,1546.

A GOL inaugurou cinco destinos domésticos em 2005, ação que contribuiu para o aumento da participação no mercado doméstico da companhia, que encerrou 2005 com 30%, totalizando 13 milhões de passageiros transportados, um incremento de 41% se comparado com 2004. Atualmente, é a única companhia aérea a voar para todas as capitais brasileiras.

Num ano em que o PIB cresceu 2,3%, a GOL reafirmou a eficiência de seu modelo de negócios e deu continuidade a seu crescimento sustentável: enquanto a demanda de passageiros da indústria cresceu 19,4%, oito vezes mais do que PIB, a GOL registrou crescimento de 45,9%, ou seja, quase 20 vezes mais do que o PIB.

“Os resultados de 2005 comprovaram a eficiência do nosso modelo de negócios e fortaleceram ainda mais o ciclo virtuoso da GOL, baseado na oferta de tarifas competitivas e na conseqüente popularização do transporte aéreo”, afirma Constantino de Oliveira Junior, Presidente da Gol Linhas Aéreas Inteligentes.

“Demonstrações disso são o aumento de nossa participação do mercado, a expansão de rotas domésticas e internacionais, a aquisição de novas aeronaves e o crescimento sustentável da companhia, sempre com qualidade de serviços, conforme apontam nossos resultados”, acrescentou.

O EBITDAR, índice em inglês que representa o resultado operacional antes de despesas financeiras líquidas, depreciação, amortização e arrendamentos, foi de R$897,2 milhões, com margem de 33,6%. A GOL terminou o ano de 2005 utilizando 42 aeronaves da família Boeing 737 e obteve maior eficiência em decorrência da intensificação do uso das aeronaves (block hours).

FONTE: Agência Leia – Fábio Pamigiani – São Paulo/SP

Publicidade