Helibras e Eurocopter elegem Brasil para receber primeiro simulador de voo da América Latina

107

A iniciativa é parte de um investimento da ordem de 150 a 200 milhões de euros no projeto EC-725, que prevê o fornecimento de 50 aeronaves às Forças Armadas brasileiras por meio de um consórcio formado entre Helibras e Eurocopter. Entre os principais investimentos estão a ampliação da capacidade de produção da fábrica em Itajubá/MG e o aumento do quadro de profissionais da companhia, dos atuais 300 para 600 colaboradores até 2011.

Com 30 anos de operação no Brasil, a Helibras participa com 53% da frota brasileira de helicópteros a turbina, que somadas ultrapassam 1,3 milhão de horas de voo. No segmento militar, a empresa detém 66% de participação no mercado, operando cerca de 150 dos 228 helicópteros que compõem a frota nacional das Forças Armadas. Concebido para recriar a cabine de pilotagem e as missões das aeronaves EC-725, o simulador entrará em operação no Brasil no final de 2010 e permitirá a formação dos pilotos que irão operar os helicópteros na Marinha, no Exército e na Força Aérea. O simulador reforça a segurança de voo e oferece uma formação completa independente das condições climáticas e da disponibilidade de aeronaves, permitindo recriar as mais complexas missões sem o menor risco.

“A instalação de um simulador completo de voo no Brasil é uma parte essencial do sucesso do programa EC725. Para as Forças Armadas, que terão sempre ao seu alcance uma ferramenta excelente permitindo o treinamento inicial das tripulações e a manutenção de seu nível de adestramento, em condições econômicas favoráveis e sem que a disponibilidade dos helicópteros para atender missões reais seja prejudicada pela realização de missões de instrução. Para o país também, porque o centro de simulação instalado no Rio de Janeiro irá atrair alunos do exterior, militares e civis, gerando ingresso de divisas direta e indiretamente”, explica Jean-Noel Hardy, presidente da Helibras.

“A estratégia da Eurocopter é desenvolver atividades de suporte e serviços e privilegiar uma política ativa de formação de pilotos. Nos últimos meses, inauguramos diversos simuladores: para os modelos EC-225 (na França), EC-135 (na Alemanha e nos Estados Unidos) e NH90 (na Alemanha). O próximo passo é a implantação do simulador do EC-725 no Brasil, que ampliará nossa oferta e atenderá à expectativa de nossos clientes que estão baseados nesta região estratégica em crescimento”, afirma Lutz Bertling, presidente da Eurocopter.

Comprometida com sua política de internacionalização, a Eurocopter possui forte presença na América Latina. A Helibras foi criada em 1978 no Brasil, a Eurocopter México em 1982 e a Eurocopter Chile em 2001. Mais de 500 profissionais atuam hoje nessas três subsidiárias do Grupo, totalizando cerca de 1000 helicópteros em operação na região, o que representa 50% dos mercados civil e parapúblico. Atualmente, a Eurocopter é o único fabricante do setor com presença industrial na América Latina, tendo no Brasil a produção da linha Esquilo e, em breve, também do EC-725. Além de sua capacidade produtiva na Helibras, o grupo desenvolve atividades de personalização, manutenção e serviços nos três países.

O crescimento sustentado da Eurocopter na América Latina permitirá que a empresa acentue sua presença na região. Além do contrato firmado entre o governo brasileiro e o consórcio Helibras/Eurocopter para fornecimento de 50 modelos EC-725, o Ministério de Defesa do México encomendou em março deste ano um lote de seis aeronaves EC-725.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP