Justiça suspende venda de parte da Varig para empresa dos EUA

153

A Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro concedeu liminar determinando o arresto dos bens da Variglog e da VEM, medida que suspende a venda das empresas pertencentes à companhia aérea Varig ao grupo norte-americano Matlin Patterson.

A Variglog, empresa de transporte de cargas, e a VEM, especializada em manutenção, foram negociadas pela Varig para cobrir parte da dívida da companhia, que passa por reestruturação.

A juíza da 19ª Vara do Trabalho, Giselle Bondim Lopes Ribeiro, acatou o pedido da Federação Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil (Fentac) e de sindicatos do setor para que os bens fossem penhorados.

Em seu despacho, a juíza confirma que existem indícios de fraude no negócio com o fundo norte-americano. Os trabalhadores acusam a Varig de incluir o passivo trabalhista de suas subsidiárias na lista de credores da empresa a fim de torná-las mais atraentes para futuros compradores.

Os sindicatos acusam a atual gestão de tentar vender os ativos saudáveis do grupo e, depois disso, deixar o restante da Varig ir à falência. A empresa alega que a lista de credores foi feita às pressas e que o erro já foi corrigido.

FONTE: Invertia – Invertia – São Paulo/SP