Korean Air entra para família 787 da Boeing com pedido de até 20 aviões

125

A Boeing e a Korean Air Lines anunciaram hoje um pedido de até 20 Boeing 787 Dreamliners, em um negócio avaliado em aproximadamente US$ 2,6 bilhões, de acordo com a tabela oficial de preços. O acordo prevê 10 pedidos firmes e opções para 10 unidades adicionais de 787s. A entrega de 787-8s terá início em 2009 e continuará até 2013.

“O Boeing 787 Dreamliner trará mais flexibilidade para a frota da Korean Air nas suas operações regionais e de longa distância”, declarou o chairman e CEO da Korean Air, Y.H. Cho. “Os nossos passageiros se beneficiarão do novo ambiente da cabine do 787 e das facilidades para os passageiros. O 787 nos ajudará a realizar os nossos objetivos de ser uma das dez melhores companhias aéreas de passageiros do mundo até 2010 e de reduzir os nossos custos em 10%.”

Como integrante da equipe de lançamento do 787, a Korean Air torna-se uma parceira fundamental para o desenvolvimento da família 787. A Boeing recebeu 203 pedidos e compromissos de 17 clientes para o 787 desde o lançamento deste avançado jato, há quase um ano.

“A escolha do 787 pela Korean Air dá continuidade ao ritmo de pedidos deste avião notável”, declarou Larry Dickenson, vice-presidente de Vendas da Boeing Commercial Airplanes. “A eficiência superior, confiabilidade e conforto para os passageiros do 787 irão complementar a alta lucratividade das operações da Korean Air com 777s e 747s. A Korean Air é uma das operadoras mais vibrantes e progressistas e estamos honrados com sua escolha de 787s.”

O 787 usará 20% menos combustível que os aviões atuais do mesmo tamanho e oferecerá às companhias aéreas 45% mais capacidade de faturamento com carga. Os passageiros apreciarão as novidades do interior do avião, com mais umidade, assentos e janelas mais amplas e outras conveniências.

A família 787 de aviões acomoda de 200 a 300 passageiros em rotas de 6.500 a 16.000 quilômetros. O 787 permitirá às linhas aéreas oferecer o que os passageiros desejam: vôos mais acessíveis, confortáveis e diretos para mais destinos. O 787 é capaz de voar rotas sem escalas entre Seul e Jacarta, Dalas, Roma ou Telavive.

Além de trazer as distâncias dos grandes jatos para aviões médios, o 787 voará a Mach 0,85, tão rapidamente quando os aviões comerciais mais velozes, utilizando muito menos combustível. Pela primeira vez na história dos aviões comerciais, o 787 oferecerá uma interface padrão para dois tipos de motor, o GENX (GE Next Generation) da General Electric e o Trent 1000 da Rolls Royce’s, permitindo a troca de motores a qualquer tempo. A Korean Air não divulgou a sua escolha de motor.

O 787 foi lançado em abril de 2004 com um pedido firme de 50 aviões da ANA (All Nippon Airways). A produção começará em 2006. O primeiro vôo está previsto para 2007 e a certificação, a entrega e a entrada em serviço em 2008.

Em 2004, a Korean Air e a Boeing celebraram a 100ª entrega de um jato Boeing. Desde o recebimento de uma aeronave 707, a Korean Air opera vários modelos de aviões da Boeing, incluindo 737s Next-Generation, 747s, 777s, DC-9s, DC-10s, MD-11s e MD-80s. A McDonnell Douglas, agora pertencente à Boeing, fabricou os últimos quarto modelos.

FONTE: Aviação Brasil / Boeing – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP