Ladeco – Linea Aerea del Cobre (Chile)

2124

Empresa: Ladeco – Linea Aerea del Cobre (Chile)

Descrição: Formada em novembro de 1958 a Ladeco – Linea Aerea del Cobre, surgiu para cobrir as rotas domésticas ao norte do Chile com um Douglas DC-3. Em 1º de outubro de 1964 tornou-se membro ativo da IATA. Em 1978 passou a atender as cidades de São Paulo (Congonhas) e Assunção. No ano seguinte a Ladeco começou a operar também no Rio de Janeiro.

Em 1982 possuía 3 Boeing 727-100 e 3 Boeing 737-200. Em 1985 a Ladeco operava uma frota de 4 Boeing 727-100 e realizava quatro vôos para o Brasil na rota Santiago – São Paulo – Rio. Um desses vôos realizava escala em Assunção, no Paraguai. Em 1987 a Ladeco adquiriu mais um Boeing 727, chegando a 5 unidades na frota e a empresa Australiana Ansett adquiria 25% de suas ações. Um ano após adquiriu 2 Fokker 27-500 e outro Boeing 727, o sexto. Em 1989 a empresa dquiriu dois Boeing 707, sendo um destinado ao transporte de cargas. O Boeing 707 de passageiros atendia a linha Santiago – Miami – New York.

Em 1990 a TNT decidiu vender os 25% das ações da Ladeco, ano no qual a companhia iniciou vôos para Buenos Aires. Neste ano a Ladeco realizou contrato de leasing com a ILFC para receber 2 Boeing 757 para recebimento em maio de 91 e junho de 92. Seus vôos para Miami passaram a ser realizados quatro vezes por semana. Sua frota agora era composta por um Boeing 707 Cargueiro, 6 Boeing 727-100 e 2 Boeing 737-200. No final de 1990 a Iberia comprou 35% de suas ações e passou a controlar a companhia que já adotava uma nova identidade visual. Em 1991 passou a ser controlada pela Ibéria e mantinha vôos internacionais para Assunção, Bogotá, Buenos Aires, Guayaquil, Mendoza, Mexico, Miami, Monteviedeo, New York, Rio de Janeiro, São Paulo e Washington.

Em 1992 recebeu o segundo Boeing 757 que havia encomendado, aumentou para 4 os BAC 1-11, devolveu um Boeing 707 cargo e arrendou dois para passageiros, reduziu para 2 os Boeing 727-100, aumentou para 4 os Boeing 737-200 e em 2 Boeing 737-300.

Em 1993 a Ladeco criou a Ladeco Cargo. Esta empresa viria a operar com um Boeing 707 e um Douglas DC-8 no transporte de exclusivo de cargas. A empresa de passageiros naquele ano adicionara a frota outros 2 Boeing 737-200, totalizando seis do modelo.

Em 1995 a Ladeco criou a Ladeco USA Express, que realizava o trecho Miami – New York a com aeronave Airbus A300. Neste mesmo ano realizou uma fusão com a rival Lan Chile e a consequência disso foi que no ano de 1996 a Ladeco passou a voar somente em rotas internas do Chile e viu sua frota ser reduzida para apenas 8 Boeing 737-200.

No ano de 1998 a Lan Chile iniciou um processo de fusão da Ladeco com a Fast Air Cargo, fato que ocorreu no dia 20 de novembro. A frota da Ladeco naquele momento era composta de 10 Boeing 737-200 que renderam uma participação de 32,9% no mercado.

Em 1999 a consolidação das duas frotas deixou a Ladeco operando com 10 Boeing 737-200, 1 Boeing 767-300ERF e 3 Douglas DC-8-71F.

No ano 2000 a Ladeco retirou 3 DC-8 de operação e assumiu um novo Boeing 767-300ER para recomposição.

Em abril de 2001 a LAN S/A formou a empresa Transporte Aéreo S/A (LAN Express) e transferiu os vôos domésticos da Ladeco para esta empresa no mês de setembro. Para a Ladeco restou operar com 1 Boeing 737-200F e 6 Boeing 767-300ERF, ambos cargueiros. A empresa deixou de operar aeronaves próprias pouco tempo depois da criação da LAN Express.

Website:

Fundação: 01/09/1958 – 2001

Controle:

Participação:

Alimentadora:

Codeshare:

Frota atual:

Palavra-chave: Ladeco

Cidades:

Ano fiscal:

Reservas: