Lion Air e Boeing fecham venda de até 60 aviões 737-900ER

103

A Boeing lançou hoje, oficialmente, o 737-900ER (Extended Range). O lançamento do mais novo membro da família de aviões mais vendida do mundo, a 737 Next-Generation, ocorre logo após a finalização do acordo de venda de até 60 unidades para a companhia aérea Lion Air.

O 737-900ER, antes conhecido como 737-900X, transporta mais passageiros e voa mais longe, aumentando a capacidade da família de aviões 737 Next-Generation.

A Lion Air, primeira companhia aérea de baixo custo da Indonésia, anunciou no início do ano a sua intenção de encomendar até 60 unidades de aeronaves 737. O atual pedido firme soma 30 unidades do novo derivado, com direito de compra de 30 aviões adicionais. O pedido alcança US$ 3,9 bilhões na tabela oficial de preços.

O primeiro 737-900ER será entregue no primeiro semestre de 2007.

“A 737 Next-Generation é a família mais eficiente de aviões de um corredor (single-aisle) do mundo. Estamos entusiasmados em ter a Lion Air como cliente de lançamento para aumentar a capacidade da família 737 com o alcance e os assentos adicionais do 737-900ER”, declarou Alan Mulally, presidente e CEO da Boeing Commercial Airplanes. “Além de uma economia sem precedentes, o 737-900ER conta com a mesma credibilidade de líder da indústria da família de aviões mais bem sucedida do mundo.”

O 737-900ER é do mesmo tamanho do atual 737-900. No entanto, com as duas portas extras de saída e uma antepara traseira de pressão plana, a aeronave transportará 26 passageiros adicionais, aumentando a capacidade máxima de 189 para 215 pessoas em uma configuração de uma única classe.

Mudanças no design aerodinâmico e estrutural, incluindo asas fortalecidas, um cone de cauda de duas posições e aprimoramentos nos sistemas de flapes principal e do bordo de fuga, além de Blended Winglets e tanques de combustível auxiliares opcionais, possibilitarão ao 737-900ER decolar com mais peso e aumentar o seu alcance para 3.200 milhas náuticas (5.900 quilômetros), só comparável ao do 737-800.

“Nós estamos muito contentes por sermos o cliente de lançamento do 737-900ER”, disse o diretor-presidente da Lion Air, Rusdi Kirana. “Estamos confiantes que a economia e a confiabilidade da aeronave contribuirão para a expansão e a modernização da nossa frota.”

Equipado com motores CFM International CFM56-7B, o novo derivado apresentará vantagens econômicas significativas em relação aos modelos concorrentes, incluindo custos operacionais por viagem 9% mais baixos e custos operacionais por assento 7% menores que o A321, que pesa 4.536 quilos a mais que o 737-900ER.

FONTE: Aviação Brasil / Boeing – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP