Mtur e Abetar firmam parceria para qualificação da aviação regional

222

A iniciativa faz parte do Programa Bem Receber – Copa 2014, criado pela pasta, com o objetivo de elevar a qualidade no atendimento prestado pelos profissionais que atuam na linha de frente do atendimento ao turista.

De acordo com o MTUR, a meta do programa, que também inclui entidades das áreas de hospedagem, alimentação, entre outros segmentos, é qualificar aproximadamente 306 mil pessoas.

Segundo o presidente da ABETAR, Apostole Lazaro Chryssafidis, a inclusão da aviação no programa possibilitará uma maior integração entre a aviação civil e o turismo, particularmente o segmento regional e os 65 destinos indutores. Nesta primeira fase, a meta da entidade é capacitar cerca de 1.500 profissionais em um prazo de 12 meses.

“Em um país com grandes dimensões como o Brasil é fundamental que tenhamos uma malha aérea capilarizada e com conectividade, que possibilite a integração do país e a universalização do transporte aéreo. Mas, para que isso acontece é preciso que tenhamos profissionais qualificados capazes de atender essa demanda”, disse Lack.

Para a diretora do Departamento de Qualificação e Certificação e de Produção Associada ao Turismo, Dra. Regina Cavalcante, o apoio das entidades é fundamental para o sucesso do programa.

“Estamos construindo com as entidades um programa para aperfeiçoar o serviço turístico prestado no país. O Bem Receber-Copa 2014 é uma resposta do governo a demanda do país, que se prepara para esse mega evento. Nesse momento estamos levantando a demanda, para em seguida começarmos a sensibilizar e mobilizar, desafio que todas as entidades parceiras nos ajudarão a superar até dezembro/2012. E a ABETAR é importante neste processo”, disse a diretora do MTUR, que ressalta a importância do cumprimento das metas antes da Copa das Confederações, em jun/2013, oportunidade em que a capacidade do país para sediar a Copa 2014 será avaliada pela FIFA.

A programação dos cursos da ABETAR foi dividida em três módulos, com carga horária total de 160 horas por turma. As aulas serão ministradas na modalidade de Ensino à Distância (EAD) e com previsão de início após a conclusão da fase de levantamento das necessidades do setor.

No primeiro, os profissionais terão acesso a temas como: ética e cidadania, importância do turismo como atividade econômica, postura profissional e qualidade no atendimento, sustentabilidade, pluralidade cultural, entre outros.

A segunda etapa trará conteúdos mais específicos ao transporte aéreo regional e será formatada de acordo com as necessidades do setor e resultados obtidos na primeira fase.

O último módulo envolve parte teórica e prática e dará aos participantes a oportunidade de vivenciar e aprender mais sobre a história, cultura e atrativos turísticos das localidades e regiões onde operam.

FONTE: Aviação Brasil – Redação – São Paulo/SP

Publicidade