Mudanças em Congonhas afetam pouco a operação, segundo a TAM

170

As alterações anunciadas ontem pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim, em relação à redução das pistas de Congonhas em 300 metros para estabelecer áreas de escape, afetam pouco a operação da TAM (Bovespa: TAMM4; NYSE: TAM) nesse aeroporto. A partir deste fim de semana, os pousos e decolagens com as aeronaves Airbus A319 e A320, que compõem a frota da companhia, serão feitos exclusivamente na pista principal.

O Airbus A319 continuará operando em Congonhas: sem restrições em condições de pista seca e com mínimas restrições para decolagem com pista molhada. A TAM possui 15 aviões desse modelo e sete deles são dedicados à Ponte Aérea (São Paulo – Rio).

Os Airbus A320 também terão seus pousos e decolagens mantidos normalmente com a pista principal seca. Já com a pista molhada haverá pequena limitação de peso para pousos e decolagens. A TAM possui 62 aeronaves A320 em sua frota.

De acordo com estimativas preliminares, apenas 2% dos vôos operados pela TAM em Congonhas poderão ser afetados com a nova configuração das pistas. Em relação ao número de vôos que compõem a malha aérea a partir desse aeroporto não haverá alteração imediata.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade