O Programa 787 da Boeing termina o ano com celebração por seu progresso

184

Clientes, parceiros e funcionários se reuniram na fábrica da Boeing em Everett, no estado de Washington nos Estados Unidos, para celebrar a apresentação virtual do Boeing 787 Dreamliner e o progresso do programa durante o último ano.

Mike Bair, vice-presidente e gerente geral do programa do 787 foi o anfitrião do evento.

“A apresentação virtual de hoje é o ponto alto de muitos meses de esforço por milhares de membros da equipe Boeing e seus parceiros 787”, disse Bair. “Usando as novas ferramentas digitais fornecidas pela Dassault Systemes, a equipe provou que pode construir os aviões 787 de acordo com seu design original”.

Enquanto que análises detalhadas e demonstrações de resultados do programa são mantidos em sigilo por razões competitivas, foram reveladas algumas simulações de engenharia desde a parte das instalações até o fluxo da linha de montagem final em Everett.

“Os dados de engenharia por trás dessas simulações nos deixam confiantes em nossos processos de montagem e em nossa habilidade de entregar o que prometemos aos nossos clientes”, disse Bair. “Nossas ferramentas nos permitiram modelar o processo de produção inteiro das fábricas de nossos parceiros até a nossa fábrica. Nós encontramos erros nas simulações que teriam custado muito se tivessem sido descobertos durante a produção e pudemos fazer ajustes de design rapidamente para manter o programa sem atrasos”.

Para muitos parceiros, os simuladores foram usados juntamente com imagens reais do trabalho realizado nos testes de produção.

Durante a cerimônia, Bair disse que o primeiro pacote de fiação foi entregue pela Labinal para a divisão aeroespacial da Korean Air para instalação na ponta da asa que está sendo fabricada na Coréia.

Além disso, foi revelado o novo esquema de cores da pintura do cargueiro de larga escala 747-400 e anunciado que esses aviões serão chamados de “Dreamlifters.”

“O Dreamlifter é uma ferramenta vital para que consigamos criar um fluxo de produção eficiente por todo o mundo”, disse Bair. “Esperamos ansiosamente pelo segundo Dreamlifter, que será entregue pela EGAT de Taiwan no início do próximo mês. O avião chegará em Seattle a tempo de participar dos testes aéreos que já estão acontecendo”.

Também foi revelada a galeria Dreamliner, um local na fábrica de Everett no qual os clientes do 787 poderão escolher sua configuração.

“A galeria é um local único para que as linhas aéreas configurem seus aviões 787”, disse Bair. “Todas as seleções de catálogo estarão exibidas na galeria para que os clientes vejam, toquem e avaliem antes de selecionar. Antes, isso era feito em vários lugares pelo mundo”.

A Boeing também está trabalhando com a ANA e a Northwest Airlines em um programa de Validação Operacional para Serviço, que será realizado no final dos testes de vôo e antes da entrega do avião. O 787 será testado em rotas reais, replicando o rigor e as demandas de um vôo comercial.

“Esse teste é similar a outros usados em programas de sucesso”, disse Bair. “É um dos últimos passos para garantir que o avião, a linha aérea e a infra-estrutura estão preparados para entrar em operação”.

Bair parabenizou a equipe por um ano espetacular e lembrou a todos que em 2007 as partes mais importantes do programa deverão ser completadas.

“Nós abriremos nossa fábrica em Everett no próximo ano e começaremos a produzir os aviões”, disse Bair. “Teremos a apresentação do avião e o primeiro vôo, quando começaremos os testes aéreos. Todos os anos têm sido importantes para que iniciemos as entregas em 2008, mas o próximo ano será uma experiência de grande demanda para todos nós”.

“Essa é a razão pela qual trabalhamos na Boeing”, ele acrescentou, “para crier novos aviões e trazer novos níveis de desempenho para nossos clientes e novos níveis de conforto para os passageiros”.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP