Olivier Poussier, melhor sommelier do mundo, escolhe os vinhos da Air France

109

Olivier Poussier, eleito o Melhor Sommelier do Mundo em 2000, é o responsável pela carta de vinhos dos vôos da Air France desde abril de 2005. Organizado a cada três anos, o Concurso de Melhor Sommelier do Mundo é procurado por candidatos com reconhecida expertise. Eles são avaliados na teoria e na prática através de tarefas que testam suas aptidões.

Com 189 destinos em 84 paises, a Air France-KLM é a maior companhia aérea em termos de faturamento no mundo e a principal da Europa. A Air France considera Olivier Poussier uma escolha natural para novo sommelier. A cada dois meses, as cartas de vinhos da Primeira Classe e da Classe Executiva da Companhia são trocadas.

“É um novo desafio para mim”, diz Olivier Poussier, que detém também o título de Melhor Sommelier da França em 1990, é Consultor de Vinhos da Rede Accor de Hotéis, é sommelier chefe do famoso restaurante Lenôtre, em Paris, e já passou por diversos outros restaurantes estrelados. Para fazer sua seleção, Poussier analisou e degustou mais de 650 vinhos provenientes de várias regiões da França. Ao final desse processo, 77 foram selecionados: 37 para a Primeira Classe e 28 para Classe Executiva.

A escolha é feita, primeiramente, com foco no critério de qualidade, mas outros fatores são levados em conta na seleção dos vinhos, como as condições de armazenamento nas variações de temperatura, ar seco e o ar-condicionado do avião. Assim, Olivier Poussier favoreceu novas safras que podem ser apreciadas no tempo de seu desenvolvimento, quando os sabores frutados predominam. Safras antigas são evitadas devido à sua sedimentação, resultante da evolução rotineira que o vinho sofre na maturidade.

Ao lado dos prestigiosos vinhos Bordeaux e Burgundy, Olivier Poussier também se empenha em promover vinhos de diversas regiões da França. A lista do sommelier compreende uma larga seleção para a Air France, com quatro diferentes vinhos servidos na Primeira Classe e três na Classe Executiva.

Além da seleção de vinhos, Olivier Poussier também gosta de dividir sua paixão com todos os envolvidos. Um serviço sofisticado e refinado como o da Air France é tão importante quanto a qualidade do vinho na hora de servir, durante o vôo. A apresentação da garrafa, o jeito de abrir e servir o vinho ou champanhe são atributos essenciais para o sucesso de sua degustação. A garrafa deve ser apresentada do modo correto. O vinho deve ser descrito primeiramente pela marca e depois pelo ano e deve ser servido o mais devagar possível, de maneira refinada, com cuidado para não formar bolhas, assegurando que o rótulo continue visível.

Vinhos são mais apreciados quando servidos com um menu complementar. Para oferecer uma experiência eno-gastronômica aos passageiros da Air France, Olivier Poussier selecionou vinhos que combinam com os menus de bordo, que também são mudados a cada dois meses e preparados pelo chef francês Michel Nugues. São vários os princípios aplicados na hora de se escolher o vinho que melhor complementa o prato:

O vinho branco seco combina com peixes, mariscos, aves, carnes com molhos brancos e queijos derivados do leite de cabra, vaca e ovelha.

O vinho branco doce pode ser servido com foie gras, carne com molho de frutas, pato com laranja, frango com molho de limão, queijo faixa azul e sobremesas com frutas amarelas e brancas.

O vinho tinto leve complementa carnes brancas, aves, peixes com molhos de vinho tinto ou molho de carnes, assim como queijos derivados de leite de vaca.

O vinho tinto encorpado cai bem com carnes mais fortes como carneiro, filés, entre outros pratos, e com queijos com sabores mais marcantes.

OS VINHOS DE OLIVIER POUSSIER PARA A AIR FRANCE EM MAIO

Primeira Classe

Vinho doce: Muscat de Rivesaltes 2002 / Domaine Cazes
Branco Burgundy ou Vinho Branco de outra região: Chablis 1er cru “Montmains” 2003 / William Fèvre
Tinto Bordeaux: Pauillac / Les Tourelles de Longueville 2001
Tinto de outra região: Côtes de Beaune / Savigny les Beaune Antonin Rodet 2003

Classe Executiva

Branco Burgundy ou Vinho Branco de outra região: Pouilly Vinzelles “En Paradis” 2002 / Louis Latour
Tinto Bordeaux: Médoc Chateau La Clare 2001 / Cru bourgeois
Tinto de outra região: Mercurey Château de Chamirey 2002 / Antonin Rodet

FONTE: Aviação Brasil / Air France – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP