Piloto alcança a Antártida

291

Uma piloto britânica de 63 anos bateu ontem um recorde mundial ao voar em um helicóptero monomotor da cidade de Ushuaia, no extremo Sul do continente, até a Antártida, em um trajeto de mais de mil quilômetros, anunciou a Força Aérea argentina. Em um comunicado, a instituição militar considerou o fato como um feito na história da aviação, já que pela primeira vez um helicóptero de um só motor chegou ao denominado ”continente branco”.
Depois da cansativa travessia, na qual teve de superar a perigosa passagem de Drake, Jennifer Murray e seu companheiro, Colin Bodill, aterrissaram por volta do meio-dia de ontem (hora local) na base de Marsh, após ter decolado no início da manhã de Ushuaia. Murray, que tem três netos, traçou como objetivo percorrer, de pólo a pólo, o continente americano em seu helicóptero, um Bell-407.
A aventura começou no dia 22 de outubro passado em Nova York e previa um trajeto de 60 mil quilômetros a serem percorridos em cinco meses. Há algumas semanas, a Força Aérea argentina montou uma operação especial para apoiar a piloto britânica, fornecendo, entre outras coisas, dados sobre as condições meteorológicas durante a travessia pela passagem de Drake, considerada a região mais instável e perigosa do mundo para voar e navegar.
Patrocinada pela organização ambientalista World Wild Life Fund (WWF), a aventureira britânica aproveita a viagem para fotografar locais no continente americano em risco ecológico, junto com seu co-piloto e amigo, de 61 anos. Murray já tinha sido notícia em setembro de 2000, quando se converteu na primeira mulher a dar a volta ao mundo sozinha em um helicóptero, após percorrer 35 mil quilômetros.

FONTE: Valduga – Fernando Valduga – Porto Alegre/RS

Publicidade