Portugal utilizará sistema de vigilância costeira da EADS

187

O Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM) de Portugal anunciou a contratação de um consórcio luso-alemão, liderado pela EADS, para estabelecer um sistema de tráfego de embarcações (VTS, na sigla em inglês) que cobrirá toda a costa do país ibérico.

O contrato, avaliado em 80 milhões de euros, é de importância estratégica para a União Européia, já que o sistema auxiliará na proteção das fronteiras do continente ao mesmo tempo em que melhorará as condições de segurança marítima e proteção ambiental. A assinatura do documento contou com a presença do primeiro-ministro português, Pedro Santana Lopes, e do ministro de Defesa e Assuntos Marítimos, Paulo Portas.

O sistema compreende centros de controle, redes de comunicação digital, estações de radar e suprimento de energia, e inclui 31 projetos diferentes. Oito estações de radar de controle remoto e bases para a identificação automática de embarcações (AIS, na sigla em inglês), além de outros sensores e componentes do sistema, estarão ligados ao centro de comando de Lisboa e ao centro secundário que será instalado em Portimão. Outros oito sistemas de radar portuário de controle remoto e um centro de controle portuário estão incluídos no VTS.

O projeto é uma oportunidade para a EADS DCS comprovar sua expertise como integradora de sistemas para tecnologias no campo de homeland security. A instalação do VTS destaca-se pela utilização de tecnologia européia e pelo envolvimento de companhias privadas de Portugal – fato elogiado pela Agência Européia de segurança Marítima, cuja sede foi instalada este ano em Lisboa.

O VTS utilizará soluções de hardware e software desenvolvidas em Portugal, Suécia, Finlândia, Dinamarca e Alemanha. O consórcio responsável é integrado, além da EADS, por três companhias portuguesas, Siemens Portugal, CASE (do grupo EDP) e Teixeira Duarte. Este compartilhamento de expertises permitirá à indústria lusitana obter o conhecimento ténico necessário para levar o país a uma posição de liderança no campo de monitoramento de costas marítimas.

A EADS Defence and Communications Systems (DCS) é a system house do grupo, projetando e implementando soluções feitas sob encomenda para seus clientes. Ela integra a EADS Defesa e Sistemas de Segurança (DS), divisão focada no desenvolvimento de soluções em sistemas integrados. Com receitas de 5,2 bilhões de euros em 2003, a DS atua nas áreas de aeronaves militares, sistemas de mísseis, inteligência, vigilância e reconhecimento (ISR), sistemas com aeronaves pilotadas e não-pilotadas (UAVs) e sistemas de gerenciamento de campo de batalha.

FONTE: Aviação Brasil / EADS – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP