TAM anuncia entrada na Star Alliance

243

“Este é um passo decisivo para a TAM, que passará a ser reconhecida como empresa aérea de padrão global”, afirma o presidente da companhia, comandante David Barioni Neto. “A entrada na Star Alliance nos permitirá dar um salto qualitativo importante em nossa busca permanente pela excelência nos serviços, aliada às excelências técnico-operacional e de gestão que fundamentam nossa estratégia.”

O Conselho Executivo da Star Alliance (CEB) resolveu por votação unânime aceitar a TAM – maior empresa aérea da América do Sul e líder dos mercados doméstico e internacional entre as companhias brasileiras – como futuro membro da aliança.

“Graças à TAM, a América Latina não será mais um ponto em branco, mas sim um ponto forte no nosso mapa”, disse Jaan Albrecht, CEO da organização, durante o anúncio oficial nesta terça-feira. “Estamos muito orgulhosos em ter a TAM como futuro membro. Sua decisão em se juntar à Star Alliance reflete claramente a contínua importância que as alianças têm hoje,” continuou Albrecht.

A TAM já tem acordos de codeshare com a Lufthansa, a TAP e a United, membros da Star Alliance, e acaba de firmar um com a Air Canada, também integrante dessa aliança global. Depois que a companhia brasileira completar seu processo de integração, a rede de rotas da Star Alliance será expandida para mais de mil destinos em 170 países, oferecendo mais de 20 mil freqüências diárias. Isso solidificará ainda mais a posição de liderança da Star Alliance nas alianças mundiais.

Anunciada a adesão, o processo de integração começa. Profissionais da TAM, do seu mentor na aliança, a United, e da própria Star Alliance se juntarão para fazer com que a companhia brasileira atenda às exigências para associação. Isso inclui, por exemplo, compatibilidade com o StarNet – backbone de TI da Star Alliance -, diretrizes comuns para o tratamento de passageiros e acúmulo e resgate de pontos dos programas de fidelidade.

Quando se tornar membro efetivo da aliança global, a TAM passará a compartilhar produtos e serviços em 1.000 aeroportos de 170 países nos quais a organização estará operando. A lista inclui despacho de bagagem até o destino final, conexões mais ágeis e comodidades de mais de 800 salas VIPs.

Outro benefício para os clientes será a integração dos programas de passageiros freqüentes de todas as companhias membros da aliança, o que proporcionará facilidade no acúmulo de pontos, mais opções de resgate, prioridade no atendimento e no embarque.

“Os passageiros da TAM vão experimentar todo um mundo novo de benefícios destinados aos clientes da Star Alliance, enquanto os clientes da aliança podem esperar tanto uma rede de rotas ideal no Brasil e na América Latina quanto um excelente nível de serviços a bordo e das equipes em terra,” enfatizou Albrecht.

Para o vice-presidente Comercial e Planejamento da TAM, Paulo Castello Branco, essa é mais uma iniciativa da empresa no sentido de cumprir o compromisso assumido com seus clientes. “Nossos passageiros terão à sua disposição uma malha aérea mais abrangente e com melhor conectividade, que se traduz em mais destinos oferecidos pela TAM em parceria com empresas da aliança”, explica.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP