TAM e LAN implementarão aliança comercial

120

A TAM Linhas Aéreas, a TAM Mercosur e a aliança LAN – integrada por LAN Airlines, LAN Peru, LAN Argentina e LAN Equador – decidiram formalizar uma aliança comercial.

Este acordo tem por finalidade desenvolver as parcerias nas rotas operadas pelas companhias dentro da América do Sul, ampliando as opções dos passageiros para voar a numerosos destinos no continente.

Com isso, a TAM ampliará sua oferta de vôos na América do Sul, oferecendo uma malha aérea completa e diversificada aos seus passageiros. Do outro lado, os clientes das empresas da aliança LAN contarão com todas as facilidades para viajar nas rotas operadas pela TAM e TAM Mercosur com múltiplas opções de horários e freqüências. Isso será possível a partir do estabelecimento de códigos compartilhados que serão implementados nos próximos meses.

Um dos benefícios desta aliança comercial para os passageiros é que a viagem passa a ser feita com uma única passagem do início ao fim do trajeto, além da possibilidade de utilizar as salas vips das empresas. Outra vantagem será o acúmulo e o resgate de pontos no Programa Fidelidade TAM e de milhas no LANPASS, favorecendo os passageiros que realizam viagens freqüentes.

Para o presidente da TAM, Marco Antonio Bologna, a aliança com a LAN representa um importante passo no processo de integração regional na América do Sul, estimulando a distribuição de passageiros nos mercados do Brasil, Chile, Argentina, Peru e Venezuela, entre outros. “Os passageiros da TAM e da LAN poderão contar com uma variedade maior de vôos e ainda terão todas as vantagens dos programas de fidelização das duas companhias.” Bologna ressalta que o acordo reforça também a estratégia da TAM de manter parcerias com empresas líderes nos mercados onde a companhia atua.

Enrique Cueto, vice-presidente executivo da LAN, afirmou que “graças a este convênio nossos passageiros vão dispor de uma excelente rede que tornará mais fáceis suas viagens e, por sua vez, estimulará os acordos de comércio já existentes entre as nações, fomentando o turismo e a cooperação bilateral na região”.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP