TAM entrega à Polícia 1.828 envelopes com pertences pessoais das vítimas do vôo 3054

180

A TAM entregou nesta sexta-feira, 7, à Polícia Civil de São Paulo, 41 caixas com 1.828 envelopes plásticos contendo pertences pessoais das vítimas do acidente com o vôo 3054. Os objetos foram encontrados no local do acidente pela Global BMS, empresa com sede nos EUA contratada pela TAM para realizar os trabalhos de busca, recuperação, higienização e catalogação desses objetos para viabilizar a sua entrega aos familiares das vítimas – o que ficará a cargo das autoridades policiais.

Durante cerca de sete meses, mais de 30 especialistas da BMS – empresa que trabalhou nos escombros do World Trade Center depois dos ataques terroristas – se dedicaram ao projeto. O objetivo foi restituir aos familiares cada item encontrado e identificado, de forma digna e respeitando padrões de limpeza e higiene. O trabalho em São Paulo seguiu os padrões recomendados por agências como o NTSB (National Transportation Safety Board) dos Estados Unidos.

Num primeiro momento, a recuperação de pertences pessoais envolveu a busca por itens no próprio local do acidente. Em seguida, as equipes da BMS passaram a trabalhar nos depósitos para onde foram transportados os materiais retirados daquele local, realizando uma detalhada pesquisa, com técnicas e equipamentos especiais.

Os objetos pessoais encontrados pelas equipes da BMS foram classificados em dois grupos: pertences associados – aqueles que foram identificados e relacionados com as pessoas envolvidas no acidente, como itens pessoais ou objetos que foram encontrados com identificação; pertences não-associados – itens que não puderam ser identificados ou relacionados às vítimas e que necessitam de um trabalho adicional para que seja possível associá-los a uma daquelas pessoas. Dos 1.828 envelopes plásticos que foram entregues às autoridades policiais do 27º Distrito Policial de São Paulo, 663 estão identificados; os demais 1.165 poderão ser identificados pelos familiares a partir dos catálogos, sob a coordenação das autoridades policiais.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade