TAM formaliza adesão ao Pacto Global da ONU

250

A TAM formalizou sua adesão ao Pacto Global, uma iniciativa desenvolvida pela Organização das Nações Unidas (ONU). Lançado em 1999, durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos, o Pacto Global tem o objetivo de mobilizar a comunidade empresarial internacional para a adoção, em suas práticas de negócio, de valores fundamentais e internacionalmente aceitos nas áreas de direitos humanos, relações de trabalho, meio ambiente e combate à corrupção.

A carta de adesão foi enviada pelo presidente da TAM, comandante David Barioni Neto, ao Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon. Na carta, a TAM se compromete a incluir os dez princípios do Pacto Global em sua estratégia, cultura e operações diárias, além de empreender esforços para divulgar publicamente este compromisso junto aos seus empregados, parceiros, clientes e o público em geral.

Com isso, em 15 de maio, a TAM tornou-se a primeira companhia aérea da América do Sul a integrar a lista de empresas signatárias do Pacto Global (http://www.unglobalcompact.org). “Esta iniciativa reforça o compromisso da TAM com o desenvolvimento sustentável e com os princípios para assegurar a gestão ética da companhia”, afirma Barioni.

O Pacto Global reúne dez princípios universais, derivados da Declaração Universal de Direitos Humanos, da Declaração da Organização Internacional do Trabalho sobre Princípios e Direitos Fundamentais no Trabalho, da Declaração do Rio sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento e da Convenção das Nações Unidas Contra a Corrupção. A iniciativa conta hoje com mais de 5.200 participantes em 120 países.

Os dez princípios do Pacto Global são:

Princípios de Direitos Humanos

1. Respeitar e proteger os direitos humanos;
2. Impedir violações de direitos humanos;

Princípios de Direitos do Trabalho

3. Apoiar a liberdade de associação no trabalho;
4. Abolir o trabalho forçado;
5. Abolir o trabalho infantil;
6. Eliminar a discriminação no ambiente de trabalho;

Princípios de Proteção Ambiental

7. Apoiar uma abordagem preventiva aos desafios ambientais;
8. Promover a responsabilidade ambiental;
9. Encorajar tecnologias que não agridem o meio ambiente.

Princípio contra a Corrupção

10. Combater a corrupção em todas as suas formas inclusive extorsão e propina.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade