TAM investe no programa Florestas do Futuro, da Fundação SOS Mata Atlântica

167

A TAM Linhas Aéreas vai apoiar financeiramente o projeto Florestas do Futuro, um dos mais importantes programas da Fundação SOS Mata Atlântica. O projeto prevê o plantio de 4 milhões de mudas nativas ao longo de cinco anos em bacias hidrográficas que estão ameaçadas, abrangendo as bacias do Rio Tietê (SP), Rio das Contas (BA), Rio Doce (MG/ES), Rio Paraíba do Sul (MG/SP/RJ) e Rio Tibagi (PR).

O apoio financeiro da TAM será direcionado para a recuperação da bacia do Rio Tietê, no município de Salesópolis (SP), onde a Fundação SOS Mata Atlântica, por meio do projeto Florestas do Futuro, firmou parceria com o Laboratório de Ecologia e Restauração Florestal da Universidade de São Paulo, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo (Esalq / USP). Na região, serão plantadas cerca de 100 mil mudas.

O objetivo da parceria é restaurar a área no entorno da Represa Ponte Nova, uma das primeiras barragens implantadas sobre o Rio Tietê. Segundo dados do IBGE, as formações ao redor da represa encontram-se bastante fragmentadas e alteradas por terem sido submetidas a sucessivos ciclos econômicos.

“A SOS Mata Atlântica é uma das organizações ambientais mais respeitadas do Brasil e estamos muito satisfeitos com a oportunidade de firmar esta parceria pela preservação da bacia do Rio Tietê”, comenta Dalva Hobeika, gerente de Seleção, Serviço Social, Saúde e Responsabilidade Social da TAM.

O projeto Florestas do Futuro foi implantado em 2003, em Itu, no interior de São Paulo, com o plantio de 80 mil mudas. Em 2004, empresas privadas começaram a contribuir financeiramente e o projeto passou a ganhar reconhecimento em todo o País. A proposta é reunir a iniciativa privada, o governo, proprietários de terra e a sociedade civil para apoiar ações sócio-ambientais e oferecer capacitação técnica para a recuperação ambiental das áreas selecionadas.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP