TAM lança novo cardápio de bordo dos vôos internacionais

171

A TAM renova seu cardápio de 2007 para os passageiros de seus vôos internacionais. O menu conta com a consultoria gastronômica do renomado chef francês Jean Paul Bondoux, proprietário do restaurante La Bourgogne, em Punta Del Este e Buenos Aires. Para o próximo ano, o conceito escolhido foi “Culinária Regional”, sempre levando em conta os altos padrões dos serviços da companhia, que aposta no refinamento e no requinte das preparações. Para a criação dos pratos, foram convidados chefs de todas as bases operadas pela TAM no exterior, que criaram iguarias tradicionais e típicas de seus países – entradas, pratos principais e sobremesas que serão servidos nas aeronaves durante todo o ano de 2007.

Com “Culinária Regional”, a TAM reforça seu processo de internacionalização ao conceito gastronômico de bordo homenageando países que fazem parte de suas rotas internacionais como Argentina, Chile, Estados Unidos, França e Inglaterra. A partir de 30 de março, acrescentará Itália entre seus destinos de longo curso. A companhia, que enfatiza em seus vôos o “orgulho de ser brasileira”, também destacará a culinária do país neste projeto. As classes de serviço – Primeira, Executiva e Econômica – terão cardápios específicos adotando o conceito de regionalização.

Os profissionais convidados pela TAM foram:

Brasil: Adriano Capra (São Paulo), Agenaro Lopes (Rio de Janeiro) e Ivan Cardoso (Porto Alegre)
Argentina: Thierry Duflos (Buenos Aires)
Chile: Hugo Pantano (Santiago)
Estados Unidos: Michael Sawicki (Miami) e Carlos Gonzalez (Nova York)
França: Eric Teixeira (Paris)
Reino Unido: Stephen Roberts (Londres)

A carta de vinhos para 2007 conta, mais uma vez, com a consultoria de Arthur Azevedo, presidente da Associação Brasileira de Someliers – São Paulo. Entre as estrelas da Primeira Classe, destaque para o Champagne Drappier La Grande Sendrée, que tem em sua composição uvas Chardonnay e Pinot Noir. Elaborado somente nos anos de melhores safras, o Grande Sendrée repousa por longos anos nas caves do século XII e sua garrafa, feita à mão, é uma reprodução da garrafa usada no século XVIII. Também fazem parte da carta da Primeira Classe o vinho branco chileno Viu Manent Sauvignon Blanc Reserva, o tinto espanhol Jacques & François Lurton El Albar “Excelência”, o tinto francês Château Lê Grand Verdus Reserve e o tinto chileno Domus Áurea.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade