TAP confirma pontualidade e atinge melhorias nos seus serviços

148

A pontualidade da TAP atingiu, no primeiro trimestre de 2008, um valor de 75% em partidas, aproximando-se dos níveis médios das companhias da AEA, neste período (79,7%). Isso consolida a evolução positiva já observada nos últimos meses de 2007, em comparação com janeiro, fevereiro e março de 2007, as melhorias foram em cada um dos três meses, 11, 15 e 18%, respectivamente.

O atraso na entrega de bagagens teve igualmente uma evolução significativa, embora melhorias mais acentuadas depende de um novo terminal de bagagens em trânsito, que ANA (Aeroportos de Portugal) prevê para o segundo semestre do ano. No mês de março, a TAP reduziu os atrasos de 34,5 peças de bagagem por mil passageiros em 2007, para 17,3, dando sequência a uma série de meses em que ocorreram melhorias sistemáticas.

Para esta melhoria contribuíram, em especial, a Direção de Serviço ao Cliente da TAP, as mudanças verificadas na Groundforce, prestador de serviços de handling , bem como o reforço da coordenação com outras entidades ligadas à operação, incluindo as autoridades aeroportuárias.

Estas melhorias foram possíveis sem prejuízo do crescimento dos volumes de tráfego da TAP. Assim, neste período, houve um aumento de 25,9% no número de passageiros transportados, chegando a um total de cerca de 1,9 milhões de passageiros, com um crescimento em todos os setores de rede. Entre esses destacam-se a Europa, que teve um acréscimo de 250 mil passageiros (+30,3%), o Brasil com mais 68 mil passageiros (+31,1%) e África com mais 17 mil (+17,5%). No aeroporto de Lisboa, o crescimento foi de 22,9% enquanto no norte de Portugal, no aeroporto Sá Carneiro, o crescimento atingiu os 38,7%.

Para estes importantes aumentos de tráfego, registra-se a contribuição da PGA, que opera vôos TAP desde julho deste ano, as novas linhas criadas nos últimos meses para a Europa, o reforço de outras, a criação de novos destinos para o Brasil (Brasília e Belo Horizonte) e ainda o reforço das ligações para África.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade