TAP declara inválida compra da Varig pela Docas

148

A TAP Portugal não considera válida a proposta de recompra das empresas VEM e VarigLog por parte do Grupo Docas, e anunciou sua opinião ao Conselho de Administração da Varig nesta segunda-feira, declarou a companhia portuguesa em comunicado.

A TAP assinou, em 9 de Novembro, um acordo para a compra das duas empresas por US$ 62 milhões, e teve nesta segunda-feira o último dia para exercer o direito de preferência sobre outras propostas que fossem apresentadas à Varig.

Fonte oficial da TAP acrescentou que o Grupo Docas ofereceu US$ 139 milhões para a aquisição das subsidiárias da Varig, mas não cumpriu o requisito de pagar pagar à empresa portuguesa os US$ 62 milhões acrescidos de uma multa de 20% para o caso de uma contra-proposta. Segundo a TAP, o Docas ofereceu apenas os US$ 62 milhões.

“A TAP não considera válida a proposta de recompra das empresas VEM e VarigLog por não terem sido cumpridos a maior parte dos requisitos determinados pelo contrato estabelecido em 9 de Novembro passado”, refere a TAP.

“Não só o preço de recompra é inferior ao estipulado no contrato, como a TAP nunca recebeu a ratificação dessa proposta pelo Conselho de Administração da Varig”, acrescentou.

O Grupo Docas pretendia ainda avançar para a compra de 25% da Varig por US$ 112 milhões, mas esse cenário parece agora afastado depois da maioria dos credores da transportadora brasileira ter votado contra este negócio.

“A TAP vai continuar a acompanhar o processo de reestruturação da Varig e tomará uma posição em breve”, concluiu fonte oficial da TAP.

FONTE: Reuters – Reuters – São Paulo/SP