TRIP fala de planos na ABAV 2009

269

Em 2009, a companhia recebeu 6 aeronaves, sendo quatro jatos EMBRAER 175 e 2 ATR’s 72-500, totalizando 27 aeronaves, o que permitiu ampliar o número de destinos atendidos de 65, no início do ano, para os atuais 73. A meta da empresa é fechar o ano com 30 aeronaves e 80 cidades atendidas.

“Nosso objetivo é integrar pessoas e desenvolver a mais eficiente rede de aviação regional do País. Para isso, temos incorporado em nossa frota aeronaves de última geração, além de ampliar as ofertas de destinos e freqüências”, explica José Mário Caprioli, presidente da TRIP. Segundo o executivo, num país de dimensões continentais como o Brasil há muito espaço para crescimento e a expectativa da companhia é ter uma frota de 63 aeronaves em cinco anos, atendendo mais de 110 cidades.

Em junho, a empresa iniciou operações no aeroporto de Santos Dumont, que interligam a capital do Rio de Janeiro a mais de 50 cidades de todas as regiões do País, sendo 12 destinos com voos diretos: Belo Horizonte (Confins), Juiz de Fora e São João del-Rei (MG); Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e São José dos Campos (SP); Curitiba e Londrina (PR); Cabo Frio (RJ); Goiânia (GO); Cuiabá (MT) e Vitória (ES).

Neste ano, a TRIP iniciou também voos para as cidades como Foz do Iguaçu (PR), Petrolina (PE), Lençóis, Ilhéus e Porto Seguro (BA), Aracaju (SE) e Bonito (MS), além do aumento de freqüência de voos para diversos destinos de todas as regiões do País.

“Em 2008 transportamos mais de 1 milhão de passageiros e nossa meta, até o final deste ano, é transportar 1,6 milhão de pessoas, com uma média de ocupação de 63%”, informa Caprioli. O executivo antecipa que dentro do planejamento da companhia estão previstas importantes novidades para as regiões Nordeste e Sul.

Há cinco anos, a empresa cresce em média 70%, resultado de uma sólida gestão e modelo de negócios. A TRIP conta com participação de 1,70% no mercado nacional de aviação, porém, é líder no segmento de aviação regional (aeronaves abaixo de 90 assentos), onde o market share corresponde a 72%.

No primeiro semestre de 2009, a companhia teve um faturamento bruto de R$ 183,9 milhões, o que representa um crescimento de 43% se comparado ao mesmo período de 2008, quando acumulou R$ 128,6 milhões em sua operação. O lucro líquido no semestre foi de R$ 17,1 milhões, contra R$ 1,05 milhão no mesmo período do ano passado. O destaque da companhia durante o período é seu EBITDA (lucros que precedem juros, impostos, depreciação e amortização) que registrou um volume de R$ 22,1 milhões e margem de 12,03%, enquanto o volume do primeiro semestre de 2008 foi de R$ 5,3 milhões, significando um aumento comparado de quatro vezes.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade