Tam oferece 4 novos destinos com suas parcerias comerciais

213

A TAM Linhas Aéreas iniciou a operação de mais quatro destinos por meio de um acordo operacional com a Total Linhas Aéreas. As novas rotas, para Araxá (MG), Araguaína (TO), Carajás (PA) e Tucurui (PA), fazem parte do plano da companhia de aperfeiçoar a malha aérea para oferecer mais possibilidades de conexão aos seus passageiros.

Com as quatro novas cidades, sobe para 25 o número de destinos diferentes operados por meio de acordos operacionais com empresas regionais. Eles incluem parcerias com outras quatro companhias: Passaredo, OceanAir, Trip e Pantanal. Além de aumentar a malha com novos destinos, os acordos também incluem reforços nas freqüências para as quais a TAM já voa, como Londrina, Campo Grande, Brasília e Natal. A TAM chega hoje a 41 destinos nacionais. Contando os destinos diferentes operados em acordo com as empresas regionais, a TAM atinge uma cobertura no mercado doméstico de 66 cidades diferentes no País.

Desde o início das operações em abril, os acordos com as companhias aéreas regionais foram responsáveis pelo transporte de 35 mil passageiros a mais. O número de passageiros transportados superou expectativas inicialmente projetadas. Só no mês de setembro, por exemplo, houve aumento de 120,1% no número de passageiros transportados nos novos destinos, em relação a agosto.

Para os passageiros, os acordos significam facilidade e economia de tempo, pois agora eles podem embarcar para os novos destinos com um único bilhete e um só check in. Antes, em determinados trechos, o passageiro tinha que comprar bilhetes separados. Com a mudança, há um ganho financeiro para o passageiro, pois as tarifas são cerca de 15% menores, em relação ao valor dos bilhetes comprados separadamente.

Além da redução da tarifa, a compra do bilhete único também representa garantia de conexão, pois as operações da TAM e companhias aéreas regionais passaram a ser interligadas com os acordos operacionais firmados. No caso do passageiro TAM, outra vantagem é poder contar pontos no Programa Fidelidade nos trajetos voados nas companhias com as quais os acordos foram firmados.

FONTE: Aviação Brasil / TAM – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

Publicidade