UPS Adquire Controle sobre Operações Expressas nas Principais Cidades da China

111

A UPS anunciou hoje um acordo com Sinotrans para assumir o controle das operações expressas internacionais nas maiores e mais importantes cidades da China no final de 2005.

O acordo, assinado em 1 de Dezembro, estipula o pagamento de US$ 100 milhões pela UPS pela transferência de operações em 23 cidades em toda China. As operações nestes 23 centros de negócios estendem seus serviços por mais 200 cidades, o que representa mais de 80% do PIB chinês. Com sua ampla estrutura, a UPS oferecerá aos seus clientes serviços aprimorados e acesso a importações e exportações do mercado que mais cresce no mundo.

A partir de Janeiro de 2005, a UPS assumirá o controle das operações em cinco locais: Xangai, Guangzhou, Shenzhen, Tianjin e Qingdao. Até Dezembro do mesmo ano, a empresa passará a controlar as operações expressas em outros 18 locais e contará com um total de 1.700 colaboradores.

UPS e Sinotrans trabalharão lado a lado para garantir uma transição tranqüila nestes locais. As empresas manterão a parceria também nas áreas não cobertas pelo acordo.

A negociação, que também melhora as condições da Sinotrans aperfeiçoar seus próprios serviços, vem a reforçar um relacionamento que data de 1988, quando a UPS iniciou sua entrada no mercado chinês.

“Este acordo abre um leque de oportunidades para os clientes da UPS iniciarem suas negociações com a China”, disse David Abney, presidente da UPS International. “A UPS terá a flexibilidade necessária para expandir suas operações e investir em instalações, infra-estrutura, tecnologia e recrutamento de pessoas. E nossos clientes terão a certeza de que estaremos à frente da demanda em um país que está mudando a cara do comércio mundial”.

Com controle direto sobre a própria rede de operações, a UPS espera aumentar seus já altos níveis de confiança e fortalecer o posicionamento da sua marca através de um maior número de caminhões com o logotipo da empresa e motoristas uniformizados. A empresa também planeja aperfeiçoar seu sistema de rastreamento de pacotes, expandir o número de softwares de envio disponíveis e introduzir uma canal de atendimento telefônico gratuito aos seus clientes.

Este é o mais novo dentro de uma corrente de anúncios relativos à expansão da UPS na China. No início do mês passado, a UPS lançou os primeiros de 12 vôos para a China com serviço MD-11 para Xangai. Estes novos vôos triplicam o número anterior de vôos semanais de seis para 18. Como parte do prêmio, a UPS planeja para o próximo ano o lançamento de um serviço non-stop entre a indústria norte-americana e Guangzhou e estabelecer um centro aéreo em Xangai em 2007.

Mesmo antes de todos esses investimentos, o volume de exportações da UPS na China aumentou 129% no terceiro quarto de 2004 em comparação com o mesmo período do ano anterior e mais de 90% desde o início do ano.

“A estratégia de longo prazo da UPS na Ásia deve continuar integrando e expandindo suas operações, aumentando o número de opções de entrega e simultaneamente ajudar as empresas a administrar e operar as complexas redes de suprimento que atingem o mundo todo”, disse Ken Torok, presidente da UPS Asia Pacific. “Este acordo com nosso parceiro na China é um passo importante na realização desta estratégia”.

FONTE: Aviação Brasil / UPS – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP