UPS e Xangai anunciam primeiro centro de distribuição americano na China

266

A UPS e a Autoridade do Aeroporto de Xangai realizaram cerimônia para formalizar a assinatura do acordo e assim dar um passo importante para a construção do Centro Internacional de Operações da UPS no Aeroporto Internacional de Pudong, em Xangai.

Estiveram na cerimônia, a Secretária Americana de Transportes Mary Peters e o Vice-Prefeito de Xangai, Yang Xiong.

O Centro Internacional de Operações da UPS, com inauguração prevista para o próximo ano, será o primeiro a ser construído por uma empresa americana de entregas e conectará toda a China com a rede internacional da UPS, servindo diretamente as Américas, Europa e Ásia. O Centro unirá os atendimentos da UPS na China, através do pelo serviço fornecido pela Yangtze River Express, transportadora aérea chinesa.

A cerimônia foi marcada pela assinatura do acordo operacional e do contrato de arrendamento para o centro de operações. Estas parcerias são o resultado direto de um acordo em sino-americano, firmado através da Sino – U.S. Civil Aviation Transportation Air Services, assinado pelos governos chinês e americano, em julho de 2004.

A criação do Centro Internacional de Operações da UPS é um passo significante para tornar o Aeroporto Internacional de Xangai em um centro internacional de cargas, promovendo o desenvolvimento do transporte em Xangai e a melhoria nos serviços da cidade chinesa. Sob o acordo de serviços aéreos assinado em 2004, a UPS encontrará mais facilidade para expandir seu conglomerado internacional, bem como, o chinês no futuro, enquanto no momento, visa ganhar nova flexibilidade no caminho da programação de seus vôos.

O projeto do Centro é a última de uma série de iniciativas para a expansão das operações da UPS e presença de sua marca na China. Em 2005, a empresa deteve o controle direto de suas operações, atendendo mais de 330 cidades na China, representando 85% da atividade de comércio internacional do país. A UPS também expandiu suas operações aéreas na China ao longo de 2006 e, atualmente, voa para mais pontos na China do que qualquer companhia aérea americana, transportadora de carga ou passageiros. A empresa contratou 4.500 funcionários chineses enquanto construiu sua grande infra-estrutura, o que inclui mais de 60 centros de distribuição.

Nos últimos cinco anos, a UPS tem investido cerca de US$ 600 milhões na China, incluindo uma transição de sucesso para tornar-se a primeira transportadora expressa estrangeira, a ter uma filial na China.

Localizado no final do lado sul da área em construção no terminal oeste de cargas no aeroporto internacional de Pudong, o novo centro de operações será construído em uma área total de 96,000 m2 e espera-se uma rápida expansão. A capacidade de classificação é projetada para alcançar 17.000 peças por hora até 2012 e os postos de trabalho exceder 1.000 funcionários até 2010. O centro internacional de operações oferecerá benefícios imediatos a clientes da UPS, incluindo retiradas tardias na região de Xangai e capacidade expandida.

Quando o centro for inaugurado, operará 24 horas por dia, sete dias por semana, e a UPS aumentará sua capacidade dentro de Xangai substituindo aeronaves menores, como o MD-11, por 747-400s da Boeing.

A UPS tem, atualmente, 76 decolagens e aterrissagens em Xangai e ainda, 24 operações realizadas pelo Yangtze River Express. Estes números aumentarão assim que o Centro da UPS entrar em operação e a capacidade do Aeroporto Internacional de Pudong continue a crescer.

“A UPS está criando empregos e expandindo operações nos Estados Unidos para manter suas operações e o novo negócio na China,” declarou a Secretária Mary Peters. “Isso demonstra o real benefício do lançamento de serviços aéreos entre duas nações comerciais”.

“O anúncio representa um novo começo para a UPS na China,” diz Ken Torok, Presidente da UPS para Ásia e Pacífico. “A assinatura deste contrato demonstra o nosso forte compromisso com a China, e representa um marco importante em nosso objetivo de maximizar nossa infra-estrutura aérea neste país. Expandir nossa rede de transporte e distribuição e ampliar os serviços de entrega de pacotes e logística na China, o centro internacional de operações da UPS conectará a China aos mercados internacionais de forma rápida e eficiente”.

“Este centro não seria possível,” adiciona Torok, “mas com a liderança visionária e os investimentos em infra-estrutura realizados pelo Governo, tornaram Xangai um importante centro global de logística. Também exigiu visão de futuro dos Departamentos de Estado e Transporte Americano e da Administração Civil de Aviação Chinesa em negociar um acordo de serviços aéreos, capaz de reconhecer os benefícios da liberalização. Além disso, estes direitos adicionais podem aumentar a eficiência como provedor oficial de logística e serviços expressos para o Comitê Olímpico de Pequim”.

Wu Nianzu, Chairman e Presidente da Autoridade do Aeroporto de Xangai (SAA) disse: “A cerimônia de assinatura é um novo capítulo na cooperação da SAA com a UPS. Esperamos ansiosos pela implementação plena das cláusulas do contrato do Centro de Operações. Para assegurar a conclusão oportuna e a operação do Centro de Operações da UPS, estamos construindo a terceira pista de decolagem e a área do Terminal de cargas no lado oeste do Aeroporto de Pudong. No espírito de uma forte aliança entre ambos os lados, desejamos que o Centro tenha sucesso completo em sua instalação e operações”.

FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP