UPS expande rede logística na China

247

Como parte de uma iniciativa agressiva para unir a China aos mercados internacionais, a UPS anuncia esta semana a abertura de três novos armazéns e centros de distribuição em Xangai, Suzhou e Futian. Isso é parte do plano que a UPS já está colocando em prática o plano de abrir mais 20 instalações nas maiores cidades chinesas ao longo dos próximos dois anos.

As novas instalações, estrategicamente localizadas próximas aos principais centros industriais, aumentam para mais de 40 o número de centros de logística operados na China pela UPS Supply Chain Solutions. O braço da cadeia de suprimentos da UPS agora planeja inaugurar mais 10 centros em 2005 e outros 10 em 2006.

Na China, os armazéns da UPS Supply Chain Solutions foram desenvolvidos principalmente para a distribuição de produtos têxteis, de alta tecnologia, automotivos e de consumo, tanto para exportação quanto para importação.

“A agressiva expansão de nossa infra-estrutura logística permite que nossos clientes acessem mais regiões da China com mais rapidez do que nunca”, disse Bob Stoffel, vice-presidente Sênior do UPS Supply Chain Group. “Fortalecer as ligações logísticas entre a China e o mercado global é fundamental, tanto para o próprio país quanto para as empresas que estão fazendo negócios com empresários chineses”.

“Com essa expansão”, acrescenta Stoffel, “a UPS traz uma grande experiência na cadeia de suprimentos, com melhor qualidade e capacidade para ainda mais empresários chineses, que em breve precisão melhorar o tempo de trânsito, visibilidade e nível de serviços para o comércio internacional”.

Em Xangai o novo armazém, de 160 mil metros quadrados, está localizado na Área de Livre Comércio de Wai Gao Qiao. Também em Xangai, a UPS possui três outros centros de distribuição, com aproximadamente 400 mil metros quadrados no total, incluindo uma grande estação de frete marítimo, um considerável terminal de frete aéreo no aeroporto de Pudong e um escritório da alfândega no centro de Xangai.

Em Futian, o novo armazém e o completo centro de distribuição de 240 mil metros quadrados também estão localizados na Área de Livre Comércio. Em Suzhou, as novas instalações, de 66 mil metros quadrados, foram desenvolvidas especialmente para clientes de alta tecnologia.

A UPS vem atendendo as necessidades logísticas de seus clientes na China desde 1988 e os serviços da UPS Supply Chain Solutions agora incluem transporte de carga, administração de pedidos e inventários, preparação de envios, operações de cross-dock, distribuição de componentes críticos, logística de serviços de partes, gestão de comércio exterior, liberação alfandegária e transporte doméstico. As instalações expandidas e a rede de transporte da UPS acelerarão a movimentação de componentes e produtos finalizados de ou para as províncias emergentes da China, especialmente nas regiões do delta do Rio Pearl e do rio Yang-tse-kiang.

Além da rede de logística, a UPS possui uma ampla rede de serviços expressos internacionais na China. Até o final de 2005, a empresa assumirá o controle direto das operações internacionais em 23 centros de negócios em todo o país, alcançando mais de 200 cidades, o que representa mais de 80% do PIB chinês.

Em novembro, a UPS inaugurou o primeiro de 12 novos vôos em aviões MD-11 para Xangai, sede do maior escritório da empresa na China. Estes novos vôos triplicam o número de freqüências semanais de seis para 18. Como parte do prêmio, a UPS planeja para o próximo ano o lançamento de um serviço non-stop entre os EUA e Guangzhou, e pretende estabelecer um centro aéreo em Xangai em 2007. A UPS registrou no Departamento de Transporte dos EUA a adição de três novos vôos a serem iniciados em 2006. E no mês passado a UPS lançou um canal de atendimento telefônico gratuito aos seus clientes na China.

“Nosso compromisso com a China vai além de novos prédios e rotas aéreas”, acrescentou Mike Eskew, presidente e CEO da UPS. “Recentemente, nós caminhamos para expandir a capacidade de nossa rede aérea encomendando 10 cargueiros Airbus A380 e 11 Boeing MD-11. Também estamos investindo em tecnologia e treinamento de pessoal para oferecer o melhor serviço de entrega de pacotes e gestão da cadeia de suprimentos do mundo”.

FONTE: Aviação Brasil / UPS – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP