US Airways vai consolidar duas subsidiárias de aviação regional

162

A companhia norte-americana US Airways vai consolidar duas de suas subsidiárias de aviação regional em um movimento para usar suas aeronaves de maneira mais eficiente e economizar dinheiro.

A sétima maior empresa do setor aéreo dos Estados Unidos informou que alguns empregos serão perdidos em decorrência do processo, que inclui a Allegheny Airlines e a Piedmont Airlines, ambas subsidiárias da rede da US Airways Express. A consolidação das unidades entra em vigência a partir do final de março.

A US Airways, que está tentando preservar recursos e reduzir despesas após sair do processo de concordata em março do ano passado, também está se preparando para vender ativos, como suas rotas na costa leste dos EUA. O objetivo da empresa é permanecer viável em meio ao crescente avanço de concorrentes que operam no sistema de baixos custos e tarifas.

“Nós estamos reavaliando cada aspecto de nossos negócios para encontrar meios de operar de forma mais eficiente e competir melhor, e a consolidação dessas duas unidades irá otimizar os ativos de ambas as subsidiárias”, disse em comunicado o presidente da US Arways Express, Bruce Ashby.

A US Airways é uma das clientes da Embraer. Em maio do ano passado, a empresa norte-americana fez um pedido de 85 jatos modelo 170, com opção para compra de mais 50 desses aviões e outras 140 unidades da aeronave ERJ 145.

As unidades da US Airways que serão consolidadas empregam, juntas, cerca de 3.500 pessoas. Um porta-voz da empresa disse que a consolidação das duas subsidiárias vinha sendo considerada há algum tempo e que a estratégia é baseada nos planos de interromper os vôos com aviões turboélice, e não por pressão financeira.

A US Airways pretende substituir os aviões turboélice por jatos regionais. A Allegheny atende a 30 cidades e a Piedmont, 45. Algumas dessas localidades são sobrepostas.

FONTE: Reuters Investor – Fernando Valduga – Porto Alegre/RS

Publicidade