United Airlines divulga números e fala sobre o mercado

96

Josué Meza, Diretor Geral da United Airlines no Brasil, falou hoje à imprensa durante uma coletiva. Os principais trechos desta entrevista, estão destacados abaixo.

A baixa do dólar nos últimos meses surtiu um efeito otimista no mercado do turismo brasileiro. Nós, da United Airlines, acreditamos no crescimento de embarques de brasileiros para os Estados Unidos em razão da desvalorização da moeda americana.

Em outubro, a estimativa da Travel Industry Association of America (TIA), entidade que reúne as empresas da indústria de turismo americanas, era de um crescimento de 15% para 2005. Agora, já se fala em números em torno de 25% a 30%.

No ano passado, cerca de 400 mil brasileiros viajaram para os Estados Unidos. Esse ano, deveremos ter um crescimento de 25% no número de turistas (chegando a 500 mil).

A queda do dólar também gerou um fluxo maior de passageiros que vão aos Estados Unidos tratar de negócios. As empresas passaram a investir mais em viagens corporativas. Grande parte dos nossos vôos são preenchidos por executivos.

Com esse cenário, a United Airlines aposta no mercado brasileiro e anuncia a entrada de mais um vôo diário, saindo de Rio e São Paulo, para Washington. A operação começa em outubro desse ano.

No ano de 2004, nossa média de ocupação nas aeronaves que viajavam aos Estados Unidos, giravam em torno de 86%. Todos saíam praticamente lotados. Esse ano, a média de ocupação é de 92%.

Washington, como todos sabem, apesar de sua capacidade para turismo de lazer, é um dos grandes centros de negócios nos Estados Unidos, ao lado de Los Angeles (que é outro vôo nosso já existente no Brasil).

Atualmente a United usa em seus vôos para o Brasil Boeings 767 com capacidade para 196 passageiros. O novo avião que chega ao Brasil é um Boeing 767-300, com 193 assentos: 10 na primeira classe (United First®), 32 na Business, 71 na econômica expandida (Economy Plus®) e 80 na classe econômica.

A entrada do novo equipamento é fruto de uma aposta no crescimento da Economia brasileira e das operações da United no Brasil e no mundo. Notamos um crescimento acelerado em nossas taxas de ocupação – de 2003 a 2005 – e chegamos a conclusão que era preciso ampliar o número de vôos no País.

A United Airlines registrou um índice de ocupação de 76,4% em seus vôos no ano de 2003, superando o índice de 73,6% registrado em 2002.

Já em 2004 a United Airlines registrou um índice de ocupação de 77,7% superando o índice de 76,4% registrado em 2003.

Em Janeiro de 2005, no mundo, a United Airlines registrou um índice de ocupação de 76,1% e 92% no Brasil superando o índice de 72,1% registrado no mesmo período de 2004 para o mercado mundial e de 86% no mercado brasileiro.

Em Fevereiro de 2005 a United Airlines registrou um índice de ocupação de 74,8% e 82% no Brasil superando o índice de 73,2% registrado no mesmo período de 2004 para o mercado mundial e de 76,6% no mercado brasileiro.

Em Março de 2005 a United Airlines registrou um índice de ocupação de 83,1% nos dois mercados (mundial e Brasil) superando o índice de 80,1% registrado no mesmo período de 2004 para o mercado mundial e de 82,7% no mercado brasileiro.

Sobre as novas operações, a United Airlines anunciou em março uma nova expansão de suas operações no Extremo Oriente. As mudanças incluem a inauguração de um vôo diário entre Nagoya, no Japão, e Taipei, em Taiwan, o aumento das freqüências entre Chicago e Hong Kong e a utilização de aviões com maior capacidade na linha entre Chicago e Beijing durante o verão do Hemisfério Norte. Os serviços da United para a Ásia fazem conexão com os serviços diários do Rio de Janeiro e São Paulo para o aeroporto O’Hare, em Chicago.

A United Airlines inaugurou no dia 26 de março um novo serviço diário e sem escalas entre São Francisco, nos Estados Unidos, e o novo aeroporto internacional do Japão Central, próximo a Nagoia. A inauguração faz parte do projeto de expansão internacional da United, que inclui o início, no dia 31 de outubro, de um terceiro vôo diário entre o Brasil e os Estados Unidos.

FONTE: Aviação Brasil / United Airlines – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP