“Velha” Varig pode voar ainda neste ano com seis aviões, diz juíza

240

A “velha Varig”, separada no ano passado da empresa que foi leiloada e posteriormente vendida à Gol, pode voltar a operar ainda neste ano com seis aeronaves, declarou a juíza da 2º Vara Empresarial do Rio de Janeiro, Márcia Cunha, durante seminário de Recuperação de Empresas, na Amcham (Câmara Americana de Comércio) nesta semana.

De acordo com a reportagem publicada no portal da Câmara, a juíza espera que a indenização de R$ 3 bilhões reivindicada do Governo Federal encerre boa parte da dívida da companhia, que hoje é de R$ 8 bilhões.

A empresa reclama compensação por prejuízos causados pelo congelamento de tarifas durante o governo do ex-presidente José Sarney, na segunda metade da década de 80. Com a decisão, a União terá que realizar o pagamento com as respectivas correções.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou no último dia 24 de abril o agravo regimental interposto pela União e pelo Ministério Público Federal (MPF) com a pretensão de reverter a decisão da Primeira Turma da Casa que garantia a indenização bilionária à Varig.

“Queremos acelerar o máximo para fazer com que o recurso seja julgado logo e assim, se tudo der certo, podermos aportar essa verba na companhia”, disse a juíza para a Amcham.

FONTE: Infomoney – Gustavo Kahil – São Paulo/SP