Virgin avança em criação de empresa aérea de baixo custo nos EUA

304

O grupo Virgin [VA.UL] informou nesta quinta-feira que está mais próximo de criar uma nova companhia aérea de baixo custo nos Estados Unidos que deve consumir 300 milhões de dólares em investimentos. A empresa já negocia com três fabricantes de aeronaves, em uma decisão que em dezembro era considerada iminente.

A nova empresa deve ser lançada no primeiro trimestre de 2005, informou um porta-voz do grupo. Entre as possibilidades para a escolha do fornecedor da nova empresa estão a Embraer e a Bombardier , que dominam o segmento de jatos com menos de 100 assentos.

Atualmente, o grupo Virgin tem como fornecedores a Boeing, que vende aviões para as unidades de baixo custo da Virgin na Bélgica e na Austrália, e a Airbus, que entrega jatos para a companhia aérea de longa distância do grupo, a Virgin Atlantics.

O grupo também busca um investidor norte-americano para comprar 51 por cento da nova companhia aérea e um aeroporto para usar como sede.

Segundo a legislação norte-americana, o Virgin Group pode ter, no máximo, 49 por cento da empresa, que vai concorrer com a Southwest Airlines e com a JetBlue Airways .

O magnata do grupo Virgin, Richard Branson, disse que outros investidores devem financiar os custos iniciais da nova empresa, avaliados em cerca de 300 milhões de dólares.

A nova companhia deve ter um presidente-executivo escolhido em uma lista com três nomes do mercado norte-americano, informou o porta-voz do grupo. O anúncio está previsto para 23 de fevereiro.

FONTE: Reuters Investor – Fernando Valduga – Porto Alegre/RS

Publicidade