Voar para o exterior é a grande dor de cabeça da Meta

200

Com base em dados de fontes oficias, o site Aviação Brasil apurou os resultados de diversas empresas aéreas no 1º semestre de 2003.
O resultado da Meta, que atua na região norte do país mostra um equilíbrio muito grande no mercado doméstico e uma enorme dor de cabeça com os resultados para o exterior.
O resultado de vôo do período foi de R$ 10.614,00 no mercado doméstico e R$ 715.545,00 negativos no mercado internacional. Resultado de vôo é o cálculo obtido entre as
receitas e despesas obtidas na operação da malha aérea. A Meta teve uma redução de 13.95 no número de assentos oferecidos e de 2,31% no número de passageiros pagos embarcados no mercado doméstico, motivo este gerado pela
aposta da empresa no mercado internacional. Neste, o número de assentos oferecidos foi 413,5% maior que no igaul período do ano anterior e os passageiros transportados teve um acréscimo de 200%.
Mesmo com estes números, o que fez a Meta ter dor de cabeça nas operações internacionais? Enquanto o Beak-Even no mercado doméstico foi de 51% o do mercado internacional foi de 79% e a lucratividade da empresa no período foi de 69% negativos, o que demonstra a aposta da empresa no cenário internacional, adicionando mais vôos e transportando menos passageiros, já que seu aproveitamento foi de apenas 47%.
Esperamos os dados complementares para nos dizer se houve alguma estratégia para o cenário internacional e fazer com que a Meta respire melhor em 2004.
Estes dados serão sempre apresentados na seção Empresas Aéreas do site Aviação Brasil, que estará no ar completa e remodelada em Fevereiro próximo.
Os dados referente o ano de 2003, completos, serão divulgados assim que o Aviação Brasil os receber.

FONTE: Aviação Brasil – Aviação Brasil – São Paulo/SP

Publicidade