A Aeromexico iniciou seus voos em 14 de setembro de 1934 com o nome de Aeronaves de México, na rota México – Acapulco , tendo a Pan American Airways sua sócia com 40% das ações. A empresa voava aeronaves Douglas DC-3 e DC-4.

Em 1955 sua frota era de 12 Douglas DC-3, 2 Douglas DC-4 e 1 C-47 Cargueiro. O Douglas DC-6B e o Lockheed Constellations também foram utilizados pela empresa e em 1958 a companhia comprou a aeronave Bristol Britannia 310 para realizar os voos de Acapulco para Los Angeles, nos Estados Unidos. Em 1959 as ações da empresa em poder da Panam foram compradas por acionistas mexicanos.

Os Douglas DC-6B foram gradativamente substituídos pelos Douglas DC-8. O nome Aeromexico apareceu em 1972 numa aeronave Douglas DC-10 que realizava os voos para a Europa. Os Douglas DC-8 e DC-9 estavam sendo utilizados em voos para os Estados Unidos e rotas domésticas.

Em 15 de abril de 1988 a empresa chegou a suspender suas atividades por problemas financeiros, retornando apenas em 1º de outubro como Aerovias de México, conservando o nome Aeromexico, com investidores privados.

Em 1990 foram incorporados os jatos McDonnell Douglas MD-88 e as rotas europeias retomadas com os Douglas DC-10, porém, com novos problemas de finanças, a Europa deixou de ser servida em 1995 e os DC-10 foram vendidos.

Em 28 de junho de 1996 o Grupo Cintra adquiriu o controle da Aeromexico e pouco tempo depois a empresa começou a voar para o Brasil com aeronaves Boeing 767-200ER. Em 1997 a rota México – Lima – São Paulo era operada duas vezes por semana com Boeing 757-200.

Em 2000 a Aeromexico, Air France, Delta Airlines e Korean Air fundaram a SkyTeam, hoje uma das maiores alianças globais. A rota Cidade do México – São Paulo passou a contar com três frequências semanais com o Boeing 767-200ER. Em 2002 encomendou aeronaves Boeing 737-700 para substituir sua frota de velhos jatos Douglas DC-9. Em julho de 2004 começou a operar voos diários entre a Cidade do México e São Paulo alternando entre o Boeing 767-200ER e 300ER.

Em junho de 2006 a Aeromexico anunciou a encomenda de três Boeing 787-8 Dreamliner, tornando-se a primeira da América Latina a incorporar em sua frota esta aeronave. Além dele encomendou seis aviões 737NG e dois Boeing 777-200ER.

Em outubro de 2006 a Aeromexico foi vendida para a divisão Banamex, do Citigroup. A empresa colocou em seus planos a inauguração de dois voos semanas para o Rio de Janeiro.

Em 2012 passou a oferecer aos finais de semana, voos para Cancún, via Lima, de São Paulo, com Boeing 737-800NG. Em 2013 completou 80 anos e recebeu seu primeiro Boeing 787-800, com o qual passou a realizar os voos para Londres, Madrid, New York, Paris e Tóquio.

Em 2016 passou a voar para Amsterdã e Santo Domingo com o 787-800. Em 2018 substituiu o Boeing 777 pelo 787-9 na rota de São Paulo. Recebeu também seu primeiro Boeing 737 MAX-8 no início de março de 2018.

Abaixo o número de passageiros e carga transportada de e para o Brasil nos últimos 5 anos.

Companhia Integrante da Aliança SkyTeam

Veja abaixo as empresas integrantes.
Aeroflot, Aerolíneas Argentinas, Aeroméxico, Air Europa, Air France, Alitalia, China Airlines, China Eastern, China Southern, Czech Airlines, Delta Air Lines, Garuda Indonesia, Kenya Airways, KLM Royal Dutch Airlines, Korean Air, Middle East Airlines, Saudia, TAROM, Vietnam Airlines e Xiamen Airlines.

Voos em Operação de e para o Brasil

Frota da Empresa

Publicidade