Foto: Infraero

O Aeroporto de Santarém, que recebe o mesmo nome da cidade, foi transferido à jurisdição da Infraero em 31 de março de 1980. Distante 15 km do centro da cidade, possui acesso facilitado pela Rodovia Fernando Guilhon. Em seu entorno, uma ornamentação paisagística especial mostra de forma marcante o portal de entrada da região, denominada de “A Pérola do Tapajós”.

Este aeroporto tem importante papel no estreitamento dos laços com o restante do Brasil e do mundo, devido à sua localização geográfica. Entre Belém e Manaus, é uma alternativa para vôos internacionais.

Possui uma área patrimonial de aproximadamente 11.000.000m², pista de pouso com 2.402m por 45m, três hangares construídos e um em construção.

O Aeroporto de Santarém (PA) fechou 2018 com crescimento na movimentação de passageiros. Mais de 477,6 mil viajantes passaram pelo terminal paraense no período, 5% superior ao registrado em 2017, quando 452,9 mil pessoas foram transportadas. O fluxo de aeronaves também cresceu 2,7% no ano passado. Somadas as operações de pousos e decolagens, o volume atingiu a marca de 10,5 mil voos, 284 a mais que o movimento apresentado em 2017, que chegou a 10,2 mil.

De acordo com o superintendente do terminal, Enock Alves, os números positivos de 2018 estão relacionados a fatores como recuperação gradual da economia, a qualidade dos serviços prestados pelo terminal bem como ao potencial turístico da região. “O Aeroporto de Santarém é a principal porta de acesso à vila de Alter do Chão, no Pará, importante polo turístico da região oeste do estado, que é conhecido como “Caribe da Amazônia” por suas cristalinas praias de água doce. Tudo isso, aliado a outros pontos, tem contribuído para o aumento no movimento de passageiros e aeronaves do terminal santareno”, pontuou.

O aeroporto, que fica a 15 quilômetros do centro de Santarém e funciona 24 horas por dia, opera em média nove voos nacionais diários das companhias aéreas Gol, Latam, Azul e Map, com destino a cidades como Belém, Altamira, no Pará, a Manaus (AM), Recife (PE), São Luiz (MA), Fortaleza (CE) e Brasília (DF) e conta com um terminal com capacidade para receber 1,8 milhão de passageiros.

Fonte: Infraero